Cinco crianças e um adulto morreram e pelo menos duas outras estão hospitalizadas devido a uma bactéria vulgar. Os casos — dispersos no território, mas maioritariamente (4) concentrados em Buenos Aires — deixaram a população da Argentina em pânico, causando um aumento nas consultas de urgência pediátrica.

O sistema de saúde nacional está sob alerta. As autoridades negam que se trate de um surto, mas recomendam que a população consulte o médico caso apresente sintomas como febre, dores de garganta, inflamação das glândulas ou infeções na pele.

streptococcus pyogenes é uma bactéria vulgar que causa infeções respiratórias e cutâneas e é responsável por 30% das faringites infantis. Quando tratada a tempo com o devido antibiótico, tem uma taxa de mortalidade muito baixa. Segundo especialistas citados pelo El País, a bactéria circula no final do inverno e início da primavera. O contágio dá-se através de tosse, espirros ou contacto direto, mas o período de potencial transmissão da doença termina ao fim de 24h.

“[A streptococcus pyogenes é uma bactéria] há muito conhecida que provoca faringites e lesões de pele, como escarlatina. Neste caso, estes pacientes contraíram a bactéria de uma forma que passou para a corrente sanguínea e fizeram quadros clínicos muito sérios. A forma mais grave tem uma mortalidade de 20% a 30%. Não trataram nem consultaram o médico a tempo. Estes casos, tratados com penicilina, são curáveis na grande maioria “, disse o infetologista Eduardo Lopez, chefe do Departamento de Medicina do Hospital de crianças Ricardo Gutiérrez.