Liga Europa

Goleadas, confirmações, surpresas e jogos que quase o foram – a primeira jornada da Liga Europa

Arsenal e Chelsea confirmaram as expetativas, Fenerbahçe e Anderlecht viraram as contas do avesso e duelo energético terminou com triunfo austríaco. No Luxemburgo, Higuain salvou o Milan da desilusão.

Higuain salvou o AC Milan de entrar na Liga Europa com o pé esquerdo em casa do estreante Dudelange

AFP/Getty Images

Foi uma primeira jornada da Liga Europa animada, com goleadas, confirmações, surpresas e resultados que por pouco não surpreenderam. Para além do triunfo do Sporting sobre o Qarabag por 2-0 a contar para o grupo E, também o Arsenal cumpriu com a sua missão e venceu os ucranianos do Vorskla Poltava por 4-2, com Aubameyang em destaque, ao apontar dois golos. Welbeck e Ozil fizeram os restantes dos gunners, com Volodymyr Chesnakov e Sharpar a reduzirem para os visitantes.

A outra formação inglesa em prova, o Chelsea, também levou a melhor sobre o PAOK, conjunto eliminado pelo Benfica no playoff de acesso à Liga dos Campeões e que acabou por cair para a Liga Europa, onde perdeu por 1-0 com os blues. Um golo de Willian, aos sete minutos, deu o triunfo ao Chelsea no grupo L, onde, no outro encontro, o Bate Borisov venceu o Videoton por 2-0.

Já no grupo D, houve dois jogos e igual número de surpresas: o Fenerbahçe, outra formação eliminada pelo Benfica da Liga dos Campeões, viajou até Zagreb para protagonizar o resultado mais surpreendente da noite ao perder por 4-1 com o Dínamo local. Mas, o outro favorito do grupo, o Anderlecht, não fez melhor do que os turcos e deslocou-se até à Eslováquia para ser derrotado pelo Spartak Trnava por 1-0, deixando assim as contas da tabela classificativa viradas do avesso.

Enquanto no grupo G o Villarreal apadrinhou o regresso do histórico Rangers às competições europeias, oito anos após a última presença, com um empate a duas bolas e o Rapid Viena derrotou o Spartak Moscovo por 2-0, no grupo J o Sevilla goleou o Standard Liège e, no grupo B, no duelo energético entre equipas da família Red Bull, Leipzig e Salzburgo proporcionaram um bom espetáculo de futebol, com a vitória a sorrir aos forasteiros, por 3-2.

Quem também surpreendeu, mas pela negativa, foram os conjuntos franceses do Marselha e do Bordéus: os primeiros foram derrotados em casa pelo Frankfurt (2-1), em encontro do grupo H, enquanto os segundos viajaram até Praga para de lá saírem com uma derrota por 1-0 imposta pelo Slavia. E o AC Milan só não desiludiu no Luxemburgo frente ao estreante europeu Dudelange porque Higuain apareceu ao minuto 59 para apontar o golo isolado com que os italianos venceram, no grupo F.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: flima@observador.pt
Eleições no Brasil

O solipsismo colectivo /premium

Paulo Tunhas

Os missionários de esquerda vivem isolados do mundo numa bolha que generosamente lhes permite uma espécie de solipsismo colectivo. Só eles, como um todo, existem, só eles são dotados de alma.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)