O líder da Ação Democrática Independente, no poder em São Tomé e Príncipe, reconheceu esta segunda-feira “um mau resultado” do seu partido nas legislativas de domingo e referiu que “está em aberto” a possibilidade de continuar a governar o país. “Está claro que à luz dos resultados provisórios, o ADI perdeu a maioria absoluta. Por conseguinte, teve nestas eleições um mau resultado”, afirmou hoje o primeiro-ministro cessante, Patrice Trovoada, na sede do partido, na capital são-tomense.

O presidente do partido ADI recordou que “o processo ainda está em curso para o apuramento final dos resultados”, numa altura em que ainda se aguarda o anúncio oficial dos resultados por parte da Comissão Eleitoral Nacional (CEN), e que é agora esperado para o final da manhã de hoje. “Está tudo em aberto, nomeadamente a possibilidade de o ADI continuar a governar São Tomé e Príncipe”, referiu.

Questionado sobre qual o cenário em que admite continuar a liderar um executivo, Trovoada afirmou que “a governação só será possível com coligações, entendimentos”. “No caso do ADI, com uma aliança com o movimento de Caué”, distrito no sul do país onde foram eleitos dois deputados independentes.