Rádio Observador

Economia

Poupar hoje para beneficiar amanhã

Neste Dia Mundial da Poupança (e em todos os outros), discipline-se para começar a fazer um “pé de meia”. Poupe a pensar no seu futuro e no dos seus.

Celebrando-se, hoje (31 de outubro), o Dia Mundial da Poupança, é tempo de refletir sobre o tema. Este é também o mês em que muitos investimentos vencem juros e ficam disponíveis nas contas de milhares de portugueses. Já pensou onde vai reinvestir as suas poupanças?

É sabido que os portugueses preferem colocar o seu dinheiro em produtos financeiros de baixo risco. De acordo com o último Inquérito à Literacia Financeira da População Portuguesa (2015), 38,7% dos entrevistados afirmou ter um depósito a prazo. Esta é uma das poucas alternativas de poupança que permitem rentabilizar o dinheiro aplicado (mesmo que os juros estejam na presente conjuntura baixos) quando o objetivo é garantir o capital. Se optar por fazer um depósito a prazo, não se esqueça de avaliar a TANB (Taxa Anual Nominal Bruta), porque quanto maior for a percentagem, mais competitivo será o investimento.

O 2.º Inquérito à Literacia da População Portuguesa indica também que 59% dos portugueses têm hábitos de poupança, embora apenas 30,3% afirmem poupar com regularidade. Um total de 87,8% justifica com a falta de rendimento a impossibilidade de fazer poupanças, enquanto os restantes não a consideram uma prioridade.

Dos que poupam, 45% têm como objetivo fazer frente a despesas imprevistas, 24% esperam cobrir despesas não regulares futuras e 21% comprar ou substituir bens duradouros.

“A sua poupança tem planos para amanhã? Fale connosco”

O Santander Totta acaba de lançar uma campanha multimédia (rádio, imprensa e digital) sobre poupança, para que possa contar com as soluções do banco e fazer justiça à ideia: “O seu pé de meia tem pernas para andar”.

Soluções de Poupança Santander

  • PPR Capital Garantido: é um plano de poupança e reforma, sob a forma de seguro, com capital garantido e uma taxa de rentabilidade definida anualmente;
  • Depósito Plano Programado Mais: é um depósito a prazo para poupar à medida das suas possibilidades, com uma taxa de juro garantida no primeiro ano;
  • Conta Poupança IN: incentive os seus filhos a poupar, com uma conta que pode movimentar ou reforçar quando quiser;
  • Depósito a Prazo NetBanco: com prazo de 6 meses a 1 ano, o depósito a prazo é constituído em exclusivo no NetBanco, o homebanking do Santander.

Consulte online outras soluções de poupança ou informe-se num balcão Santander.

 

Planear o orçamento familiar é um dos primeiros passos para conseguir poupar: 27% dos inquiridos não elaboram um orçamento para apoiar a gestão do dinheiro; dos que responderam positivamente, 62% realiza-o mensalmente e 23% com periocidade semanal, acrescenta o 2.º Inquérito à Literacia Financeira.

Avalie quanto dinheiro conseguiria poupar quando recebe o ordenado. Mesmo que lhe pareça um valor irrisório, é melhor do que nada e, por vezes, são pequenas decisões que conduzem aos grandes feitos.

Os especialistas em finanças pessoais recomendam que coloque, à priori, 10% do seu salário de lado, por exemplo, num depósito a prazo (pode fazê-lo com uma transferência direta) para não cair na tentação de gastar o dinheiro que pretende poupar. Uma das principais motivações para este tipo de atitude é a criação de uma almofada de segurança, ou seja, um fundo de emergência, para amortecer as consequências de uma despesa súbita ou perda de rendimento inesperada.

Para começar a poupar existem resoluções que podem fazer toda a diferença, como controlar mais os seus gastos e, se possível, amortizar as suas dívidas, especialmente as que têm juros mais altos. Depois de criados os bons hábitos, a poupança vai multiplicar-se e o esforço vai parecer menor. Surpreenda-se a si próprio e poupe o máximo que o seu orçamento familiar permitir.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Conteúdo produzido pelo Observador Lab. Para saber mais, clique aqui.
Partilhe
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: obslab@observador.pt
Combustível

Quando a verdade está a banhos…

Nuno da Costa Nata

Durante a greve dos motoristas, a violação dos mais basilares princípios da construção democrática foi dinamitada por um silêncio cúmplice e ensurdecedor de uma esquerda sedenta de poder.

Política

A sobrevivência do socialismo /premium

André Abrantes Amaral

O socialismo é a protecção de um sector contra os que ficam de fora. O desejo de ordem e a desresponsabilização é natural entre os que querem segurança a todo o custo.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)