O defesa espanhol Sergio Ramos, do Real Madrid, negou este sábado as acusações de doping, publicadas na sexta-feira pela comunicação social, e deixou críticas à sua equipa, que classificou de “vulgar” após a derrota em Eibar (3-0).

O capitão dos madrilenos afirmou estar “tranquilo” mas admitiu agir judicialmente contra o jornal alemão Der Spiegel e outras publicações que deram conta de um teste de doping falhado na final da Liga dos Campeões, em 2017, que o Real Madrid disputou e ganhou frente à Juventus, e noutro jogo da Liga espanhola em abril.

“Ao longo de 15 anos, nunca me neguei a um controlo, pelo contrário. Não deixei de cumprir nenhuma norma e passei mais de 300 controlos”, reagiu o defesa, na zona mista do estádio Ipurua, após a derrota com o Eibar.

O central dos merengues denunciou ainda uma tentativa de extorsão, um mês e meio antes da publicação da notícia, dizendo estar “na posse da verdade”. Sobre o corticóide que gerou a polémica, divulgada no Football Leaks, explicou que este “é um anti-inflamatório” que usou quando esteve lesionado, e que “os médicos da UEFA sabiam”.

Já sobre a derrota no terreno do Eibar, que pôs fim ao percurso 100% vitorioso do argentino Santiago Solari, que substituiu Julen Lopetegui no cargo de treinador, Ramos foi crítico e disse que o Real é, neste momento, uma “equipa vulgar”.

O argentino Gonzalo Escalante, aos 16 minutos, Sergio Enrich, aos 52, e Kike, aos 57, apontaram os tentos dos bascos, que puseram fim a uma série de quatro triunfos consecutivos dos campeões europeus em título.