Pelo menos duas pessoas morreram e 12 ficaram feridas na sequência da queda de um avião de pequeno porte esta sexta-feira numa zona habitacional no norte de São Paulo, no Brasil — perto do aeroporto Campo de Marte. A queda atingiu uma casa e provocou danos noutras duas habitações. Segundo o corpo de bombeiros, as vítimas mortais seguiam dentro do avião e tratavam-se do piloto e do copiloto. Dos 12 feridos registados, sete estavam a passar na rua quando foram atingidos pelos destroços do avião, estando as restantes cinco pessoas dentro das habitações. Os feridos têm queimaduras de primeiro e segundo grau.

No local encontram-se 16 viaturas de bombeiros, tendo em conta que o aparelho incendiou e o fogo alastrou pelo asfalto, embora já tenha sido controlado. O avião estaria a descolar quando acabou por cair na Avenida Santos Dumont logo de seguida. Nas redes sociais, já circulam vídeos do local do acidente, onde se pode ver o trabalho das equipas de socorro e a nuvem de fumo que se formou.

Segundo uma testemunha, citada pelo Estadão, o avião caiu ao lado de um posto de gasolina, quando descolou por volta das 15h55 horas locais (19h55 em Lisboa) com destino a Jundiaí. Tatava-se de um Cessna C-210, com capacidade para quatro pessoas.

Ao Estadão, uma testemunha que trabalha numa empresa perto do local descreveu o momento da queda da avioneta, contando que viu-a a “subir do aeroporto, raspar nas árvores e cair numa rua em frente” da empresa onde trabalha e atrás da bomba de gasolina. Já outra testemunha contou que, logo após a queda, houve uma explosão: “Explodiu e fez bastante estrondo”.