Objetos pessoais do cantor Frank Sinatra e da mulher Barbara foram expostos em Nova Iorque na passada sexta-feira, antes de serem postos à venda em leilão ainda este mês, através da leiloeira Sotheby’s. Segundo notícia do The Guardian, a coleção que será colocada à venda — e que, segundo a opinião de vários peritos, poderá alcançar valores na ordem dos 3,5 milhões de dólares — inclui o anel de noivado que Sinatra terá dado à mulher, alguns souvenirs oferecidos por presidentes dos EUA bem como um retrato do “Ol’ Blue Eyes” feito por Norman Rockwell.

O lote que será leiloado pertenceu a Barbara Sinatra, a quarta mulher do cantor, que esteve com ele durante 22 anos — até à sua morte. Os itens em questão estavam distribuídos pelas três casas do casal, em Palm Springs, Los Angeles e Malibu.

“Veem-se várias facetas de Sinatra que um fã não conseguiria conhecer de outra forma”, afirmou Mari-Claudia Jimenez, vice-presidente da Sotheby’s. “As pessoas pensam nele só como ator ou cantor mas a verdade é que ele era pintor, também. Aprende-se que foi amigo de todos os presidentes entre Truman e Clinton. Vemos que foi um ávido colecionador de arte e, no meio de tudo isso, foi também um marido muito romântico que adorava dar presentes à sua mulher.”

O objeto mais caro é o anel de noivado com um diamante de 20 quilates, que Frank terá dado a Bárbara, uma antiga corista, dentro de um copo de champanhe. Há ainda guiões de filmes em que Sinatra participou como o “From Here to Eternity” ou o “The Manchurian Candidate”, bem como o casaco que mandou fazer para ele e para um grupo de amigos onde se lê a inscrição “USA drinking team” [“Equipa de bebida dos EUA”].

Alguns quadros do artista — quase todos com formas abstratas de diversas cores e formatos e uns outros com imagens de palhaços — também estarão à venda.

“Ele sempre teve estúdios de pintura nas suas casas… Era onde gostava de relaxar, em alturas mais calmas”, afirmou a mesma Jimenez. “Tinha uma grande ligação a palhaços, gostava da ideia de eles terem de usar uma máscara e de estarem contentes a toda a hora.”

Sinatra terá pedido a Rockwell que o pintasse em 1973. O resultado desse retrato chama-se “Sinatra, an American Classic” e esteve sempre exposto numa das casas do casal.

Também poderá ser comprado o casaco de aviador cor-de-laranja — a sua cor favorita — que costumava usar no seu jato privado, assim como as bolas e tacos de golfe da mesma cor. Sinatra fazia parte do Hilcrest country club, um célebre clube de golfe para judeus, em Los Angeles. A decisão de se juntar ao prestigiado clube foi tomada com o propósito de marcar uma posição sobre a tolerância religiosa.

O presidente John F. Kennedy deu a Sinatra uma primeira edição do seu livro, Profiles in Courage, que estava assinado e com uma dedicatória personalizada. Os dois eram amigos mas tiveram uma desavença quando JFK tomou posse — Sinatra até mudou de partido e passou a apoiar os Republicanos. Mais tarde acabou por ser amigo pessoal de Richar Nixon e Ronald Regan, tendo colecionado casacos e uma medalha comemorativos da cerimónia de tomada de posse de Regan — ambos estão à venda.

O leilão está agendado para dezembro e parte dos lucros vão reverter para o Barbara Sinatra Children’s Center, na Califórnia.