Novo Banco

Catarina Martins insiste em comparar Costa a Passos

1.476

Continua a pega entre BE e PS sobre o auxílio à banca privada. Catarina Martins ignorou o desconforto socialista e reafirmou que Passos e Costa são iguais na gestão do sistema financeiro.

Catarina Martins já tinha feito a comparação no fim-de-semana e deixou os socialistas indignados

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

O PS acusou o toque durante este fim-de-semana das críticas que chegaram do Bloco de Esquerda sobre nova injeção financeira no Fundo de Resolução do Novo Banco. Mas as queixas socialistas não fizeram os bloquistas recuar um milímetro e, em entrevista à Antena1, a líder do partido insistiu na comparação entre o Governo de António Costa e o de Passos Coelho em matéria de banca. “O PS no Governo fez com o sistema financeiro o mesmo que fizeram PSD e CDS e não alterou a prática de limpar dinheiro privado com dinheiro público”.

Catarina Martins acredita que isso significa “uma certa desilusão” para “uma boa parte da população portuguesa que colocou expectativa grande e fundada numa alteração de política” com o Governo PS. Mas diz que o Bloco não ficou desiludido já que “sempre avisou”, garante a líder do partido.

“O PS está muito incomodado porque o Bloco de Esquerda disse o que ia acontecer”, disse na entrevista onde relembra que o BE propôs alternativa: nacionalizar o Novo Banco. Mas a opção do Executivo foi “entregar um banco recheado de dinheiro público e com garantias para continuar a entrar dinheiro público a um privado que vai gerir como lhe apetece”.

No fim-de-semana, Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, disse que para os socialistas “não é aceitável a comparação que Catarina Martins faz entre António Costa e Passos Coelho na gestão do sistema financeiro”.

No sábado, Catarina Martins tinha acusado Costa de copiar Passos Coelho: “Se cada voto à esquerda protegeu as pensões e os salários, também sabemos que cada voto no PS em 2015 foi usado por António Costa para fazer sobre o sistema financeiro exatamente o mesmo que fez Passos Coelho”.

Na resposta, o PS ainda classificou de “eleitoralistas” as acusações de Catarina Martins”, mas a líder do BE atirou o “desconforto” para cima do PS que diz sentir “dificuldade em explicar porque tem de pôr mais dinheiro no Fundo de Resolução e entrega dinheiro público à banca privada”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rtavares@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)