Cartoon

Donald Trump com cara de camaleão vence Porto Cartoon

321

Luc Descheemarker, cartoonista belga, caricaturou Donald Trump, transformando-o num camaleão, com a língua de réptil em forma de uma nota dólar. "É um trabalho excecional".

Autor
  • Agência Lusa

Um desenho do presidente dos EUA, Donald Trump, com cara de camaleão e a língua feita com uma nota de dólar, é a caricatura da autoria de Luc Descheemarker, que esta segunda-feira venceu o 1.º Prémio do Porto Cartoon 2019.

O cartoonista belga caricaturou Donald Trump, transformando-o num camaleão, com a língua de réptil em forma de uma nota dólar. O cartoon integrava a categoria principal do festival de humor do Porto, “Línguas e Mundo”, e o anúncio do vencedor foi feito pela organização da iniciativa, em conferência de imprensa realizada no Museu da Imprensa, no Porto.

“Este trabalho, não só do ponto de vista artístico, é um trabalho excecional”, disse à Lusa Luiz Humberto Marcos, diretor do Museu Nacional da Imprensa e impulsionador do festival. “Mostra, aliás, uma técnica inovadora, porque o artista trabalha primeiro no computador e depois vai pintando (…), mas tem uma leitura do ponto de vista do conteúdo muito forte, muito expressiva e muito atual. É talvez dos trabalhos mais pertinentes em termos de reflexão. Dá perfeitamente para se fazer, a partir dele, muitos debates sobre o tema da língua”, explicou.

Segundo Luíz Humberto Marcos, o prémio vencedor funda uma visão muito política sobre a relação entre o poder e a língua. “O predomínio de determinadas línguas sobre outras depende da forma como politicamente se promove a própria política da língua”, conclui.

No segundo lugar desta 21.ª edição do Porto Cartoon, ficou o trabalho do croata Mojmir Mihatov, no qual se veem duas caras a deitar a língua, onde cada um dos órgãos contém na superfície uma metade de noz, que juntas encaixam na perfeição. O 3.º prémio foi para a criação do espanhol David Vela, onde se vê o desenho de um indígena na selva e três rolos de papel, em que constam os dicionários de língua espanhola, de língua inglesa e de língua portuguesa.

Para celebrar a 21.ª edição do PortoCartoon, o Museu Nacional da Imprensa escolheu as figuras do cantor e compositor Bob Dylan, prémio Nobel da Literatura em 2016, e do navegador português Fernão de Magalhães, que se notabilizou por ter organizado a primeira viagem de circum-navegação de 1519 até 1522, que este ano assinala os 500 anos.

O 1º Prémio Especial de Caricatura Bob Dylan foi ganho pelo brasileiro Luiz Carlos Fernandes, o caricaturista e cartoonista Fernandes, vencedor de mais de 40 prémios ao longo da vida, atual colaborador da Folha de São Paulo. Fernandes é considerado uma das “grandes figuras do mundo da caricatura” na atualidade, explicou o organizador do Porto Cartoon.

O 1.º Prémio Especial Caricatura Fernão Magalhães, no âmbito dos 500 anos a viagem de circum-navegação, foi para o português Pedro Ribeiro Ferreira, que em 2018 já vencera o terceiro prémio especial, com uma caricatura de Woody Allen.

Nas categorias de tema livre e caricatura especial, o júri do concurso anunciou várias menções honrosas, nas quais se destacam artistas da Turquia, Rússia, Bulgária, Irão, Austrália e Portugal, como os casos de Pedro Pintos e António Santos – Santiagu, nome artístico -, menções honrosas na categoria de Fernão Magalhães.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)