Benfica

Benfica entre os Big Five e a surpresa de Praga: os sete possíveis adversários nos quartos da Liga Europa

372

A noite de destaque para ex-avançados do Benfica teve no Eintracht a surpresa, ao eliminar o Inter. Encarnados conhecem sete possibilidades, todos dos Big Five à exceção do "intruso" Slavia de Praga.

Jonas marcou o golo que levou o jogo para prolongamento, onde Benfica carimbou passagem para os quartos da Liga Europa com "chapa três"

AFP/Getty Images

O Krasnodar não é propriamente uma grande potência em termos europeus mas não seria também a coisa mais chocante se fosse aos quartos da Liga Europa: em segundo na Liga russa, apenas atrás do Zenit, Murad Musaev conseguiu fazer um coletivo muito interessante na presente temporada com jogadores não muito conhecidos mas com grande valia, casos de Viktor Claesson, Spajic, Wanderson, Gazyinskiy ou César Ramírez, e ficou a poucos minutos de alcançar essa meta. O Valencia foi o desmancha-prazeres, um português assumiu o protagonismo: Gonçalo Guedes marcou no terceiro minuto de descontos e deu o empate a um que valeu a qualificação ao conjunto espanhol para os oito melhores da Liga Europa, depois do 2-1 da primeira mão.

Este era o encontro mais interessante e aberto entre os primeiros três disputados esta noite na Liga Europa, antes do início do jogo na Luz entre Benfica e Dínamo Zagreb. Depois da vitória por 3-0 em Londres, o Chelsea foi à Ucrânia confirmar a passagem à ronda seguinte com uma goleada por 5-0 e um francês mais inspirado do que é normal: Giroud marcou o seu segundo hat-trick europeu (antes, no Arsenal, tinha feito três golos ao Olympiacos na Champions) e fez ainda uma assistência. Já o Nápoles passou com uma derrota em Salzburgo na segunda mão por 3-1 após o triunfo em Itália por 3-0. Três favoritos, três apurados, três equipas de países do Big Five, três formações mais habituadas a Champions do que a Liga Europa.

Nos encontros que tiveram início às 20 horas, havia um que despertava mais interesse pelo resultado na primeira mão mas esse suspense acabou por demorar apenas 15 minutos: o Arsenal, que tinha perdido em França com o Rennes por 3-1, já ganhava por 2-0 com um quarto de hora de jogo (golos de Aubameyang e Maitland-Niles) e passou para a frente da eliminatória, chegando mais tarde ao 3-0.  Ainda assim, houve algum espaço para surpresas: com um golo do antigo avançado encarnado Luka Jovic, o Eintracht Frankfurt foi a Milão eliminar o Inter (1-0). Já o Villarreal, que tinha ganho em São Petersburgo ao Zenit (3-1), somou novo triunfo em Espanha por 2-1, com golos de Moreno, Bacca e Ivanovic. Por fim, e no outro encontro além do Benfica-Dínamo Zagreb que foi para prolongamento, o Sevilha caiu no jogo com mais golos dos oitavos: o Slavia esteve duas vezes em vantagem, Vázquez fez o 3-2 ainda no prolongamento, os checos empataram de seguida e um golo aos 119′ de Traoré acabou por afastar de forma épica a formação que já venceu por cinco vezes esta competição desde 2006.

Contas feitas, o Benfica não terá um sorteio fácil esta sexta-feira (12 horas), tendo pela frente várias hipóteses de peso das ligas do Big Five como Chelsea, Arsenal, Valencia e Nápoles, além do Eintracht Frankfurt e do Villarreal, adversários teoricamente mais acessíveis aos encarnados que, nas últimas duas edições da Liga Europa, chegaram à final (2013 e 2014). Além dos seis representantes dos cinco maiores Campeonatos europeus, sobra apenas o surpreendente Slavia de Praga.

Os resultados da segunda mão dos oitavos de final da Liga Europa foram os seguintes:

  • Dínamo Kiev (Ucrânia)-Chelsea (Inglaterra), 0-5 (0-8 na eliminatória)
  • Krasnodar (Rússia)-Valencia (Espanha), 1-1 (2-3)
  • Salzburgo (Áustria)-Nápoles (Itália), 3-1 (3-4)
  • Arsenal (Inglaterra)-Rennes (França), 3-0 (4-3)
  • Benfica (Portugal)-Dínamo Zagreb (Croácia), 3-0 a.p. (3-1)
  • Inter (Itália)-Eintracht Frankfurt (Alemanha), 0-1 (0-1)
  • Slavia Praga (Rep. Checa)-Sevilha (Espanha), 4-3 a.p. (6-5)
  • Villarreal (Espanha)-Zenit (Rússia), 2-1 (5-2)

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)