Clima

Estudantes portugueses em greve mundial pelo clima

876

Estudantes de pelo menos 26 cidades portuguesas vão manifestar-se pelo clima. O objetivo é alertar o Governo para a urgência deste problema e "exigir uma ação governamental face ao mesmo".

Em Portugal estão previstos protestos durante a manhã, entre outras cidades, em Lisboa, Porto, Coimbra, Faro, Covilhã, Aveiro, Évora e nos arquipélagos da Madeira e dos Açores

ULISES RODRIGUEZ/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Estudantes portugueses de pelo menos 26 cidades prometem esta sexta-feira associar-se à greve mundial pelo clima, que visa exigir dos políticos ações concretas contra as alterações climáticas, segundo a organização.

O objetivo desta greve é chamar a atenção do Governo para a urgência deste problema e exigir uma ação governamental face ao mesmo, se não agirem agora será a geração atual de estudantes que irá sofrer mais, estão de certa forma a hipotecar as nossas hipóteses de futuro”, disse à Lusa Duarte Antão, um dos coordenadores nacionais da greve.

Numa antecipação dos protestos, de acordo com Duarte Antão, estudante da Faculdade de Direito de Coimbra, não é possível calcular o número de pessoas que vão sair à rua por todo o país, mas através das redes sociais e dos contactos que têm vindo a receber os “números parecem bastante promissores.

Em Portugal estão previstos protestos durante a manhã, entre outras cidades, em Lisboa, Porto, Coimbra, Faro, Covilhã, Aveiro, Évora e nos arquipélagos da Madeira e dos Açores.

As greves vão ter discursos, cânticos, cartazes e instalações de sensibilização, mas segundo Duarte Antão distinguem-se por serem “a primeira manifestação do país a unir todos os alunos desde crianças do jardim de infância até alunos de doutoramento” e é nessa “união” que reside a sua força.

Esta semana, os jovens que estão a organizar a greve climática estudantil foram recebidos pelo ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes. No final, o governante disse aos jornalistas que a defesa do ambiente “é a mais importante das causas pelas quais as pessoas se podem manifestar”, confessando-se satisfeito por ver a motivação dos jovens para lutar pela redução das emissões de dióxido de carbono (CO2).

A nível mundial, segundo a organização, centenas de milhares de alunos são esperados em mais de 100 países.

Esta greve mundial de estudantes, que tem como lema “fazer greve por um clima seguro“, culmina uma série de manifestações semanais iniciadas no ano passado pela adolescente sueca Greta Thunberg.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Deficientes

Adorável compromisso de lideranças /premium

Laurinda Alves

24 homens e mulheres que gerem 24 das maiores empresas que operam em Portugal assinaram um documento em que se comprometem a reforçar nas suas organizações a empregabilidade de pessoas com deficiência

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)