O vencedor da 37.ª edição da Volta ao Alentejo em bicicleta pode ficar definido este sábado, num dia com uma etapa dupla e para o qual o britânico Gabriel Cullaigh (Team Wiggins) parte de amarelo.

Depois de ter vencido a terceira etapa, Cullaigh subiu à liderança, com o mesmo tempo do português Luís Mendonça (Rádio Popular-Boavista) e do espanhol Vicente García de Mateos (Aviludo-Louletano), segundo e terceiro, respetivamente, e de outros 15 ciclistas.

Na parte da manhã, na quarta etapa, os ciclistas vão ligar Ponte de Sor a Portalegre, num percurso de 74,3 quilómetros, no qual terão de passar pela principal dificuldade desta edição, com a passagem pelo Cabeço do Mouro, uma contagem de segunda categoria, a menos de seis quilómetros da meta.

Antes, haverá outra contagem de quarta categoria, no Crato, ao quilómetro 44, além de uma meta volante, em Alter do Chão, aos 31,7 quilómetros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A sexta etapa, corrida na parte da tarde, é um contrarrelógio de 8,4 quilómetros, em Castelo de Vide, num percurso igual ao de 2018, no final do qual Luís Mendonça subiu à liderança, que confirmou no dia seguinte em Évora.

Apesar da curta distância, o ‘crono’ terá uma dificuldade a meio, com a subida à Ermida de Senhora da Penha.

A 37.ª Volta ao Alentejo termina no domingo, com uma ligação de 152 quilómetros entre Portalegre e Évora, com a meta a estar instalada na Praça do Giraldo.