Streaming

Serviço de streaming da Disney vai ser lançado a 12 de novembro

O serviço de streaming da Disney já tem data de lançamento -- 12 de novembro. Vai poder contar com filmes da Disney, Pixar, Star Wars, e série como os "Simpsons" e "Malcolm in the Middle".

O serviço da Disney Plus vai ser lançada a 12 de novembro, e espera-se que chegue à Europa no próximo ano

Getty Images

O serviço de streaming da Disney já tem data de lançamento: 12 de novembro. A informação foi confirmada pela companhia esta quinta-feira, que também já divulgou os preços. O Disney Plus vai ter um custo de 6,99 dólares por mês ou 69,99 dólares por ano. O objetivo é que chegue à Europa e à Ásia no próximo ano.

Numa apresentação feita pelo diretor executivo da Disney, Robert A. Iger, foram divulgados todos os pormenores sobre a nova aposta da companhia. A plataforma, que vai ser em parte semelhante à da Netflix, vai poder contar com inúmeros filmes e séries das várias franchises: Disney, Pixar, Star Wars, National Geographic e Marvel. Vai existir uma lista de filmes recomendados, bem como a opção de “continuar a ver” os programas.

No primeiro ano, o Disney+ vai oferecer 10 filmes e 25 séries originais, incluindo três spinoffs dos Avengers. A Disney anunciou também que todas as temporadas dos “Simpsons”  e do “Malcolm in the Middle” vão estar disponíveis, bem como quase todos os filmes da “Star Wars”, entre outros. Todos os conteúdos vão estar disponíveis para fazer download offline. A companhia tem como objetivo fazer com que todos os filmes lançados sejam exclusivos do Disney+, e já começou a retirar alguns conteúdos de outros serviços como a Netflix.

A plataforma vai estar disponível através de smart Tvs, tablets, computadores ou telemóveis, bem como consolas de jogos. Os subscritores poderão criar vários perfis individuais, e os das crianças estarão sob controlo parental. Para além disso, vai também existir a possibilidade de ter fotos de perfil personalizadas, utilizando as várias personagens da Disney como o Buzz Lightyear ou a Moana.

Robert A. Iger acrescentou, na apresentação, que “é importante relembrar que estamos a começar de uma posição de força, confiança e muito otimismo”.

O serviço de streaming da Disney é o que faltava para aumentar a competição com a Netflix, a Amazon e a Apple. A companhia parte ainda com mais vantagem depois de ter comprado a 21st Century Fox. Foi também confirmado pela Disney que é provável que se combinem subscrições da Disney+, ESPN+ e da Hulu.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)