Oito anos e três filhos depois (com alguns súbditos a aproveitarem a deixa para pedirem mais um bebé) a família real britânica assinala mais um aniversário de casamento de William e Kate. Foi em abril de 2011 que o mundo em geral, e o Reino Unido em particular, parou para assistir a um dos momentos mais badalados deste milénio.

Antes da euforia Meghan e Harry, que estarão a escassos dias ou mesmo horas de serem pais pela primeira vez, o palco pertenceu aos duques de Cambridge. E se para a história passaram uma série de imagens que cristalizaram a cerimónia, o fotógrafo oficial do casamento recorda hoje como uma das imagens mais ternas e icónicas daquele dia esteve para não acontecer.

Hugo Burnand, no dia que se seguiu ao casamento real, com o retrato em questão © Dominic Lipinski – WPA Pool/Getty Images

Os fãs recordar-se-ão da famosa e esperada foto do casal na varanda do palácio, a sua caminhada pela Abadia de Westminster, e até a popularidade improvável granjeada por Pippa Middleton, a irmã da noiva. Mas talvez não saibam que umas das fotografias de marca de Hugo Burnand quase permaneceu como mera ideia por concretizar. Trata-se do momento em que William e Kate posam na sala do trono, rodeados pelo pajens e pelas meninas das flores.

À Town and Country, o fotógrafo reconstituiu todo o processo, realizado num ápice. “Terminámos a sessão oficial com três minutos por usar portanto perguntei a Catherine se poderíamos fazer a foto de que tínhamos falado antes. Ela virou-se para William e perguntou-lhe o que achava. E ele disse: vamos a isso”, descreveu Hugo. “Em apenas três minutos ela sentou-se nos degraus, a Sarah Burton compôs o vestido na perfeição, o príncipe William juntou-se, e as crianças basicamente fizeram o que lhes apeteceu. Foi uma imagem muito espontânea. Pormenores como a mão de Kate no joelho de William, ou o noivo a inclinar-se na direção dela, não foram planeados, apenas o fruto da cumplicidade que há entre eles”.

Burnand revelou ainda que os pequenos modelos da fotos foram entretidos durante a maratona de fotos com gomas, a moeda de troca para os manter satisfeitos durante a sessão.