Com a suspensão de várias ligações da Soflusa, numa altura em que a empresa de transporte fluvial está em conflito com os mestres, os passageiros do terminal fluvial do Barreiro tentaram invadir a sala de embarque, levando a empresa a suspender as ligações por questões de segurança, avança a TSF. É mais um momento de tensão vivida nos últimos dias com a supressão de várias ligações fluviais.

A líder da Frente Comum, Ana Avoila, está no Barreiro “para passar para Lisboa desde as 9h40” e falou com a TSF sobre a situação, descrevendo um cenário onde até há “vidros partidos” e adiantando ainda que a Polícia Marítima foi chamada ao local. “Isto é o serviço público dos transportes aqui deste lado de há uns meses. O primeiro-ministro sabe e o conselho de administração da Soflusa sabe que há insuficiência de mestres”, acrescentou.

Desde o dia 10 de maio que as ligações fluviais entre o Barreiro e Lisboa têm registado várias perturbações devido à falta de mestres, situação que se mantém esta sexta-feira.

(Em atualização)