Rádio Observador

África

Primeiras-damas de África pedem aumento de impostos sobre produtos que causam cancro

As primeiras-damas de África apelaram ao reforço da luta contra o cancro através, nomeadamente, do aumento de impostos sobre os "produtos cancerígenos", como o tabaco e o álcool.

TATYANA ZENKOVICH/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

As primeiras-damas de África apelaram este sábado ao reforço da luta contra o cancro através, nomeadamente, do aumento de impostos sobre os “produtos cancerígenos”, como o tabaco e o álcool.

O apelo foi feito em Niamei, capital do Níger, à margem da cimeira da União Africana, tendo como porta-voz a mulher do Presidente do Burkina Faso, Sika Bella Kaboré.

Segundo a primeira-dama do Burkina Faso, o apelo de Niamei pela “intensificação da luta contra as doenças não transmissíveis” estende-se a “todas as iniciativas de alto impacto na luta contra o cancro”.

Além da “inclusão do cancro” nos “planos estratégicos de desenvolvimento”, as mulheres dos chefes de Estado africanos pedem aos líderes dos países da região um “aumento dos impostos sobre os produtos cancerígenos, como o tabaco e o álcool”.

Na maior parte dos países africanos, os cigarros e as bebidas alcoólicas são baratos porque são pouco taxados.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)