Chegar, ver e vencer. A dupla Pablo Lima e Alejandro Galán acaba de se sagrar campeã do Cascais Padel Masters, considerado um dos mais importantes torneios do World Padel Tour, circuito internacional da modalidade. Levaram a melhor sobre os argentinos Federico Chingotto e Juan Tello, numa final masculina com lotação esgotada nos jardins do Casino Estoril.

Se esta é a principal notícia do torneio disputado entre 17 e 22 de setembro, e pelo qual passaram os líderes mundiais dos “rankings” masculino e feminino, uma outra novidade também merece destaque: a prova portuguesa marcou a estreia da nova marca automóvel CUPRA num evento internacional de padel. Pablo Lima, precisamente um dos embaixadores da CUPRA, considerou que a parceria “tem valor acrescentado” porque o padel “combina muito bem com uma marca nova e de grande potencial”.

O padel é uma modalidade muitas vezes comparada ao ténis e tem tido um crescimento vertiginoso nos últimos anos. Em Portugal, estima-se que haja cerca de 80 mil praticantes ocasionais ou regulares e mais de 400 campos espalhados pelo continente e pelas ilhas. Numa entrevista descontraída, Pablo Lima, de 32 anos, brasileiro que vive no País Basco desde os 18 e que hoje está entre os três melhores do mundo, explicou que Espanha é “o país mais desenvolvido” no padel, mas Portugal, Itália ou a Suécia também estão a viver uma onda de entusiasmo.

“Acho que o êxito se explica pela facilidade com que se aprende”, analisou Pablo Lima. “Podem jogar homens e mulheres ao mesmo tempo e um rapaz de 10 anos pode jogar com um adulto. A pessoa aprende depressa e começa a divertir-se muito cedo, o que não acontece com muitos desportos.”

Foi também isso que despertou a atenção da CUPRA, nova marca de carros desportivos, com ligação ao grupo SEAT. A CUPRA formou este ano uma equipa de embaixadores, tendo escolhido quatro padelistas de topo: Fernando Belasteguín, Pablo Lima, Alejandra Salazar e Ariana Sánchez.

O diretor para o desenvolvimento comercial da CUPRA, Antonino Labate, está convicto de que “a paixão, a precisão, a determinação e o arrojo que a CUPRA transmite vão acompanhar estes jogadores em todos os torneios”. O circuito internacional de padel e a CUPRA são “dois exemplos de casos de sucesso que têm conquistado amantes do desporto e dos automóveis, com os olhos postos num estilo de vida atual”, resumiu.

De acordo com mesmo responsável, a CUPRA tem desde junho uma parceria de três anos com o World Padel Tour, o que garante apoio a seis torneios – desde logo o Cascais Padel Masters, mas também, a título de exemplo, o Paris Padel Challenger (que começa a 29 de setembro) ou México Open 2019 (a 25 de novembro).

Para amantes de automóveis

“O desporto é uma excelente plataforma de divulgação das marcas”, reconheceu Antonino Labate, italiano com mais de três décadas de experiência no setor automóvel. “É por aí que milhões de espectadores e jogadores podem ficar a conhecer a CUPRA, que é recente e necessita de muita divulgação.”

Note-se que também no futebol a CUPRA tem tido um papel de relevo, sendo hoje o parceiro oficial de mobilidade do Barcelona, o que “vai ao encontro da estratégia de visibilidade global” da marca, acrescentou o diretor.

Os resultados estão à vista. O CUPRA Ateca, carro oficial do World Padel Tour, foi o primeiro modelo da marca, com lançamento há cerca de um ano, e já vendeu mais de 7500 unidades. Só nos primeiros oito meses de 2019, foram distribuídas mais de 17 mil unidades, o que representa um crescimento de 70% face ao mesmo período do ano passado.

O CUPRA Ateca tem características únicas no seu segmento: 300cv, 4Drive e uma caixa DSG de 7 velocidades. É descrito como um modelo desenvolvido por amantes de automóveis para amantes de automóveis que procuram sofisticação, estilo desportivo e excelência. Está incluído no segmento desportivo, ainda que esta classificação tenha sofrido grande evolução nos últimos anos, de acordo com Labate. “No passado, dividíamos os carros entre desportivos e não-desportivos, conforme o número de cavalos, mas hoje temos de falar dos desportivos tendo em atenção conceitos como o design, a customização, a funcionalidade e o conforto.”

“Motivado para lutar”

Pablo Lima utiliza um CUPRA Ateca diariamente e não poderia estar mais de acordo. “É um carro divertido e jovem, com muita força, mas também muito confortável para viajar ou passear com o meu filho”, contou o jogador. “É desportivo, mas familiar ao mesmo tempo. A minha mulher tem um carro que é só familiar e noto muito a diferença, este é muito mais versátil.”

Natural do Rio Grande do Sul, Pablo Lima começou a jogar padel aos 9 anos, por influência do pai, que era praticante amador, e aos 15 já se tinha tornado profissional. “Evoluí muito depressa, foi um desporto que me apaixonou desde o primeiro momento”, resumiu o campeão. “Cheguei a ser número um há alguns anos, agora estou na dupla número três e atravesso um momento maduro da carreira. Houve uma etapa em que as coisas não estavam a sair, mas agora estou a jogar bem. Estou supercontente e motivado para lutar”, afirmou, dias antes da vitória em Cascais.

A febre do padel é tão contagiante que até mesmo Antonino Labate começou a praticar. Numa nota mais pessoal, revelou que há poucos meses foi desafiado a experimentar pelo presidente da administração da CUPRA, Luca de Meo, e “a paixão foi imediata”. Para Labate, trata-se de uma modalidade divertida mesmo que os jogadores tenham pouca experiência. “Para a marca, é também uma maneira de aproximar os nossos colaboradores e já organizámos um torneio interno que se tornou o maior de sempre numa empresa, com 750 jogadores, um enorme sucesso.”