O ex-primeiro-ministro de Cabo Verde José Maria Neves considerou que a elevação da morna a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO é mais “uma grande vitória” do país e felicitou os músicos, o atual Governo e todos os cabo-verdianos.

Numa mensagem publicada na sua página na rede social Facebook, José Maria Neves ilustrou com um “pequeno cheirinho” de letra e música de uma morna da sua autoria, mas cantada e tocada pelo músico Tó Alves, explicando que faz parte de um projeto conjunto e mais amplo.

“Assim, para dar parabéns aos músicos, (compositores, letristas, cantores), ao governo, enfim a todos os cabo-verdianos, nas ilhas e na diáspora, por mais esta grande vitória de Cabo Verde: a morna já é Património Imaterial da Humanidade”, escreveu o ex-chefe do executivo cabo-verdiano.

O anúncio da classificação da morna como Património Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) foi feito na noite de quinta-feira pelo ministro da Cultura de Cabo Verde, Abraão Vicente, adiantando que a decisão será ratificada em dezembro.

Cabo Verde apresentou em março do ano passado a candidatura da morna a Património Imaterial da Humanidade, cuja decisão pública deverá ser conhecida entre 9 e 14 de dezembro, em Bogotá, Colômbia, durante a reunião do Comité do Património Cultural Imaterial da UNESCO.