Um homem processou Madonna por achar que os concertos da cantora começam demasiado tarde, noticiou a CNN. Nate Hollander, um fã da artista norte-americana, avançou com um processo em tribunal contra Madonna por considerar que a hora de início dos seus concertos — às 22h30 — é muito tardia, alegando que a mudança de horário dos concertos da tour Madame X são uma violação do contrato feito entre a cantora e o comprador do bilhete.

De acordo com a CNN, quando Hollander comprou os bilhetes em agosto para o concerto de Madonna na Fillmore Miami Beach, o espetáculo estava programado para começar às 20h30. Mas a 23 de outubro, foi anunciada uma mudança da hora para as 22h30 para esse e para vários outros concertos.

Aqueles que compraram bilhetes e agora não querem assistir a um concerto que começa tão tarde não tiveram direito a um reembolso. E, segundo Hollander, a revenda dos bilhetes não é uma opção porque os bilhetes “sofreram uma perda de valor” por causa da mudança de horário.

No caso deste fã que comprou três bilhetes, gastou 1.024 dólares (cerca de 930 euros), alegando que com esta mudança ele e outros titulares de bilhetes “sofreram danos reais, incluindo a perda da quantia paga e a desvalorização do bilhete”.