O clube inglês Everton já “iniciou contactos com o empresário israelita Pini Zahavi” para negociar a hipótese de contratação do treinador português Jorge Jesus, que venceu recentemente a Taça Libertadores e o Brasileirão (primeira liga do futebol brasileiro). A notícia é avançada pelo Diário de Notícias, que refere que o adeus de Jorge Jesus ao Flamengo é “inevitável”. O treinador português, porém, só deverá sair depois de disputar o Mundial de Clubes, prova que o Flamengo vai disputar em dezembro.

A contestação a Marco Silva, que antes de treinar o Everton orientou o Estoril, primeiro, e o Sporting, depois, tem subido de tom face à má prestação da equipa na Premier League, a primeira divisão do futebol inglês. No campeonato, o Everton ocupa atualmente a 16ª posição, estando apenas quatro pontos acima da linha de água.

Jesus chegou, viu e imitou os feitos das equipas de Pelé e Zico. E agora? Recordes, Mundial e sonho europeu

Pini Zahavi, um empresário israelita com relação longa com o futebol português (o seu filho chegou a jogar inclusivamente na formação do Sporting), terá assinado um contrato para representar Jorge Jesus durante um ano, nas negociações relativas à sua situação profissional.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Após o sucesso retumbante no Brasil, Jorge Jesus admitiu — em declarações à CMTV — que o seu sonho é treinar um grande clube europeu e que o regresso ao futebol português está cada vez mais longe. Em Portugal, além de clubes como Estrela da Amadora, Beleneneses e Sporting de Braga, Jorge Jesus, que tem atualmente 65 anos, treinou o Benfica e o Sporting.

Das peladinhas na rua aos bilhetes grátis para ver a bola: viagem à Venda Nova, terra de Jorge Jesus