A startup Flow, desenvolvida pelo CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto, em Matosinhos, e a Galp, vai promover sistemas integrados de mobilidade inteligente e elétrica através de uma plataforma tecnológica, foi anunciado esta quarta-feira.

A empresa de base tecnológica, que está ainda em fase de desenvolvimento, inaugurou esta terça-feira o seu novo escritório em Matosinhos, comprometendo-se a “acelerar a adoção da mobilidade partilhada e elétrica”.

“A Flow apresenta-se como o motor sustentável dos atuais programas de mobilidade, tanto no setor privado, como no público. Através de soluções modulares e escaláveis, esta startup tecnológica promete acelerar a adoção da mobilidade partilhada e elétrica, contribuindo ativamente para a transição de frotas abastecidas por combustíveis fósseis para frotas elétricas”, lê-se no documento enviado.

Nascida de uma parceria entre o CEiiA e a Galp, a Flow disponibiliza software que integra, paralelamente, o carregamento de veículos elétricos, fornecimento de eletricidade, partilha, localização e monitorização de veículos elétricos, entre eles, bicicletas, trotinetes, scooters e carros.

[Apresentação da Flow em vídeo]

Além destes sistemas, a Flow também fornece “soluções integradas de gestão dos sistemas de mobilidade de transportes urbanos”, tais como a iniciativa ‘MobiCascais’, tecnologia que permite o acesso e pagamento de serviços como transportes públicos, bicicletas partilhadas, estacionamento e carregamento de veículos elétricos.

A empresa, que conta atualmente com uma equipa de 50 colaboradores, anunciou também esta manhã a contratação da sua nova diretora-executiva, Jane Hoffer, para quem a “Flow está preparada para aproveitar o novo paradigma da mobilidade”.

“O nosso objetivo é otimizar a forma como as pessoas se movem e, através disso, contribuir para o esforço global de descarbonização”, afirma a nova diretora-executiva da empresa.