O lucro da Corticeira Amorim caiu 3,2% para 74,9 milhões de euros em 2019 face a 2018, tendo as vendas consolidadas subido 2,4% para 781,1 milhões de euros, divulgou esta segunda-feira a empresa.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Corticeira Amorim adianta que o Conselho de Administração propôs à assembleia-geral de acionistas, agendada para 20 de abril, a distribuição de um dividendo bruto de 0,185 euros por ação, à semelhança do ano anterior.

Relativamente ao impacto da propagação do novo coronavírus, a empresa admite que, “se afetar significativamente o consumo”, poderá “ter um efeito” ainda não contabilizável na atividade.

“A Corticeira Amorim é uma empresa internacional (mais de 90% das vendas fora de Portugal) e, como tal, exposta à economia global, em particular ao consumo privado. A propagação do surto Covid-19, se afetar significativamente o consumo, poderá impactar os clientes e, consequentemente, a cadeia de valor, e, por isso, poderá ter um efeito na atividade desenvolvida”, refere.