O hospital e unidades de saúde em Bérgamo, no norte de Itália, continuam a funcionar muito acima daquilo que — até ao início da pandemia no país — era habitual. Agora, é a Alemanha que estende uma mão para ajudar a região italiana mais afetada com a Covid-19. Esta manhã um avião da Força Aérea alemã partiu em direção à Lombardia para ir buscar seis doentes que estão a receber cuidados intensivos.

Os seis italianos continuarão a ser tratados em várias unidades de saúde alemãs, permitindo assim reduzir um pouco a pressão do número de doentes em estado grave nos hospitais italianos. Ainda que a Alemanha já tenha ultrapassado os 50 mil casos confirmados de infeção por Sars-Cov2, o número de mortos ronda os 400, com o sistema de saúde alemão longe ainda da sobrecarga já que são poucos os doentes em estado grave a necessitar de cuidados intensivos.

O transporte dos doentes está a ser feito pela Força Aérea alemã, com uma equipa dos Serviços Médicos das Forças Armadas alemãs e o avião equipado à semelhança de uma unidade de cuidados intensivos, garantindo a assistência aos doentes em estado grave durante todo o transporte entre os dois países.

Esta é a segunda vez que a Alemanha recebe doentes a precisar de cuidados intensivos, os primeiros a serem transportados chegaram de França.