De momento, ainda estão apenas disponíveis como programas-piloto, para aperfeiçoar a tecnologia, mas a Go X e a Tortoise aliaram-se para proporcionar aos seus clientes as primeiras trotinetas eléctricas autónomas. Ambas operam na pequena cidade de Peachtree Corners, com 50.000 habitantes, nos arredores de Atlanta, Georgia.

Este tipo de veículos eléctricos assume-se como uma excelente solução para a mobilidade urbana, ideal para pequenas distâncias. As trotinetas eléctricas, ou e-scooters para alguns, ligam-se através de uma aplicação no smartphone, com o serviço a ser pago pela mesma via, uma vez terminado o trajecto.

Os veículos da GoX estão disponíveis através da app Hail my Scooter, tendo os clientes apenas de requisitar uma trotineta, que se desloca pelos seus meios até ao local mais próximo do ponto onde se encontra o telemóvel. Após o utilizador terminar a viagem, o veículo regressa à base que se encontra mais perto para ser desinfectado, ficando assim preparado para o próximo cliente.

É certo que os clientes não tem de ir buscar estas e-scooters ao ponto onde foram deixadas pelo cliente anterior. Contudo, não são propriamente autónomas. Quem as conduz, rumo ao cliente que as requisitou e de regresso à base para desinfecção, está a quase 3000 quilómetros de distância, mais precisamente na cidade do México. É aí que entra a Tortoise, que desenvolveu um sistema que permite aos seus tele-operadores conduzir as trotinetas que, para esse efeito, fazem descer duas pequenas rodas laterais para se conseguirem equilibrar. Numa altura em que alguns ainda olham com desconfiança para os veículos partilhados, a GoX pode ter encontrado uma forma eficaz de contornar o problema.