Está concluída a entrega dos troféus relativos à edição dos Prémios Auto Observador 2020, iniciativa que visa eleger o melhor veículo em cada categoria, este ano definida pelo preço. Os nossos leitores fizeram-se ouvir através de cerca de 25 mil votos, com os quais escolheram o seu modelo preferido entre os 77 veículos a concurso, em representação de 20 marcas e divididos por 8 categorias distintas.

Na primeiro grupo, até 20.000€, figuravam alguns dos modelos mais populares no nosso país, com comprimentos próximos dos quatro metros, motorizações pequenas e económicas e carroçarias em que utilitários rivalizavam com pequenos SUV — a solução mais popular entre os consumidores europeus, com os portugueses a não serem excepção. Como finalistas foram eleitos o Peugeot 208 e o Volkswagen T-Cross, com a vitória a sorrir à marca do leão.

A segunda categoria a ser votada pelos leitores do Observador é a segunda mais importante do mercado nacional, com valores a oscilar entre 20.000€ e 27.000€. Com a sete candidatos à vitória, entre modelos de cinco portas, carrinhas e SUV, foram selecionados dois finalistas, respetivamente o Kia XCeed e o Mercedes Classe A Limousine, tendo este último triunfado.

Foram 10 os veículos concorrentes à categoria com preços entre 27.000€ e 37.000€. A oferta variada não desencorajou os votantes, que começaram por escolher como finalistas o BMW Série 1 e o Mazda CX-30. A vitória acabou por pertencer ao BMW Série 1.

A quarta categoria foi a mais disputada, com 17 veículos a chamar a si as preferências dos leitores do Observador. Com preços entre 37.000€ e 55.000€, havia modelos para todos os gostos e feitios, com o Peugeot 508 SW a conseguir ser um dos finalistas, em companhia do Tesla Model 3. Mas o maior número de votos pertenceu ao Model 3, assumindo-se como o primeiro elétrico a ser capaz de bater a concorrência com motores de combustão.

Nove modelos, com preços entre 55.000€ e 100.000€ compunham a 5ª categoria, onde se faziam representar algumas das mais populares marcas de luxo do mercado. Foi sem surpresa que os leitores do Observador indicaram como finalistas dois modelos com características capazes de lidar com aventuras fora de estrada, designadamente um SUV convencional, o Range Rover Evoque, e uma carrinha mais elevada, mas com suspensões e transmissão para lhe bater o pé, a Volvo V60 Cross Country. E o modelo eleito por quem nos lê foi o Volvo V60 Cross Country.

Os veículos mais sofisticados, potentes e rápidos do mercado estavam reunidos na 6ª categoria, cujos preços superavam os 100.000€. Eram 12 os candidatos à vitória, com os nossos leitores a apontar como finalistas o BMW Série 8 Gran Coupé e o Ferrari F8 Tributo. O modelo italiano reuniu o maior número de votos e, como tal, foi declarado vencedor.

A 7ª categoria não estava condicionada pelo preço, mas sim pelo tipo de mecânica, uma vez que estava reservada aos modelos com motor híbrido plug-in, aqueles em que um motor elétrico, alimentado por uma bateria, ajuda o motor de combustão a gastar e poluir menos, e ainda lhe permite circular durante cerca de 50 km em modo elétrico. Entre os 10 candidatos, os leitores do Observador levaram à final o BMW 330e e o Peugeot 3008 Hybrid4, que arrecadou o maior número de votos. Foi eleito o melhor entre os eletrificados, conseguindo o segundo troféu para a Peugeot na edição deste ano dos Prémios Auto Observador.

A 8ª e última categoria que os nossos leitores foram desafiados a analisar e a escolher o seu modelo preferido ficou reservada a veículos 100% elétricos. À partida, estavam a batalhar pela vitória veículos de várias dimensões e preços, dos modelos mais pequenos e acessíveis, aos grandes e pesados SUV topo de gama, passando por veículos de dimensão média e preço a condizer. O estatuto de finalista coube ao Renault Zoe e ao Tesla Model 3, com o 1º lugar a sorrir ao Model 3, que assim alcançou a segunda vitória para a Tesla.

Terminadas as votações das oito categorias, era chegada a altura de conhecer o modelo que atraiu o maior número de votos, convertendo-o no modelo mais popular. Entre os 77 que participaram na edição deste ano, o estatuto do automóvel que mais vezes foi apontado como o melhor foi o Tesla Model 3, com uma vantagem confortável sobre o segundo classificado, conquistando não só o prémio mais cobiçado, como o terceiro galardão para a Tesla, que se sagrou igualmente na marca mais vitoriosa na edição de 2020 do concurso.

Com as votações para os Prémios Auto Observador terminadas, faltava apenas saber quem foi o leitor que acertou no automóvel vencedor num maior número de categorias. Nas primeiras edições do concurso foram os homens que ditaram a sua lei,  mas este ano quem venceu foi uma mulher: Patrícia Baltazar acertou nas oito categorias. Como prémio, vai levar para casa um Seat Arona, oferecido pelo Observador, equipado com um motor bi-fuel capaz de consumir gasolina ou gás natural, combustível que reduz os custos e as emissões.