A Força Aérea Portuguesa (FAP) anunciou a suspensão das operações com os seus ‘drones’ até à conclusão da investigação à aterragem forçada de um destes aparelhos ocorrida este sábado no concelho de Alcácer do Sal, distrito de Setúbal.

Em comunicado, a FAP informa que uma aeronave não tripulada (‘drone’) sua, que estava a operar a partir da Base Aérea N.º 11, em Beja, de onde tinha descolado às 11:10 para uma missão de vigilância aérea na zona sul de Portugal, “realizou uma aterragem forçada” na zona do Torrão, concelho de Alcácer do Sal, distrito de Setúbal, às 11:40.

“A aeronave foi dirigida para uma área isolada, não colocando em risco população ou habitações”, frisa a FAP, referindo que “as causas do acidente já estão sob investigação do Gabinete de Prevenção de Acidentes da Força Aérea”.

Segundo a FAP, “até à conclusão” da investigação, “as operações com este tipo de aeronaves estão suspensas nas outras bases de operação (Lousã e Mirandela)”. A FAP frisa que, “nesta altura de maior risco, irá empenhar aeronaves tripuladas para a realização das missões de vigilância aérea e deteção de fogos”.

Em informações prestadas à agência Lusa, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal referiu ter registo da queda de um ‘drone’.