As autoridades registaram esta sexta-feira em Portugal continental 309 ocorrências devido ao mau tempo, entre as 00h e as 18h, sendo o distrito de Lisboa aquele onde se assinalaram mais casos, disse fonte da Proteção Civil.

Em declarações à agência Lusa, a fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) indicou que o maior número de ocorrências registadas foram pequenas inundações (129), seguidas de quedas de árvores (83) e queda de estruturas (37), tendo-se ainda verificado dois deslizamentos de terra.

O distrito de Lisboa registou, entre as 00h e as 18h, 113 ocorrências.

Entre as mais significativas, a fonte da ANEPC destacou as inundações na cidade de Setúbal e de Beja e os “fenómenos estranhos relacionados com o vento” em Palmela (distrito de Setúbal).

Uma tempestade intensa atingiu esta sexta-feira de manhã várias zonas da cidade de Beja e provocou a queda de mais de 100 árvores e danos em veículos e infraestruturas, disse à Lusa fonte dos bombeiros.

Já no concelho de Palmela, um fenómeno de ventos fortes ocorrido na Estrada do Lau, provocou a queda de árvores de grande porte, de postes da EDP e fez danos em duas habitações.

A fonte da ANPC sublinhou ainda que desde as 17h30, por indicação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), os distritos de Leiria, Coimbra e Aveiro estão “sob especial atenção”, devido às previsões de precipitação, ventos fortes e trovoada.

Aquilo que nós tínhamos indicação do IPMA é que, a partir das 17h30/18h, ia entrar bastante vento e precipitação entre Leiria, Coimbra e Aveiro, nomeadamente mais Leiria, onde junto à costa ia afetar alguns concelhos desses distritos”, apontou.

Num balanço feito à Lusa pelas 13h, fonte da ANPC tinha contabilizado, entre as 00h e essa hora, 162 ocorrências decorrentes do mau tempo.