André Jordão, fundador da Barkyn, foi o vencedor da segunda edição do prémio João Vasconcelos, um prémio anual criado pela Startup Lisboa em homenagem ao seu fundador e ex-secretário da Indústria, que pretende distinguir o empreendedor ou empreendedores do ano. A startup de André Jordão criou um serviço de subscrição para animais de estimação que inclui alimentação personalizada e veterinário à distância e recebe agora um prémio no valor de 10 mil euros.

Barkyn. Como um site de ração para cães fez meio milhão de euros

O anúncio foi feito esta sexta-feira numa cerimónia que foi também transmitida online. A segunda edição deste prémio contou com mais de 50 candidaturas — um número superior às do ano passado, mas com menos empreendedoras — e dez finalistas fizeram o pitch final, onde foram avaliados cinco critérios: visão e estratégia, resiliência, contributo para o ecossistema empreendedor nacional, liderança e gestão de equipa, crescimento e penetração internacional. Sobre o vencedor, Miguel Fontes, diretor executivo da Startup Lisboa, sublinha que André Jordão “deu provas de capacidade de liderança e resiliência ao longo do seu percurso”.

Queremos dar palco às empreendedoras e empreendedores que estão a criar negócios inovadores, ao mesmo tempo que contribuem para um ecossistema cada vez mais maduro. O André é um bom exemplo disso mesmo”, acrescentou Miguel Fontes, citado em comunicado.

No momento em que foi receber o prémio, André Jordão recordou João Vasconcelos e a altura em que conviveu com o fundador da Startup Lisboa. As luvas vermelhas que recebeu, iguais às que João Vasconcelos exibia em algumas fotografias, vão para o escritório da Barkyn, e, refere, são também uma metáfora para o trabalho de um empreendedor. “Sei que não é fácil, que visto de fora isto parece simplesmente colocar um produto online e nas ruas e estamos a crescer. Mas é um trabalho dia e noite de uma equipa incansável”, acrescentou.

Este ano, o prémio João Vasconcelos foi alargado a todo o país, podendo concorrer a ele empreendedores nacionais ou estrangeiros com negócios em Portugal. Além de André Jordão, a final contou com mais nove empreendedores: António Trincao (Youcanevent), Fabiana Clemente e Gonçalo Martins Ribeiro (YData), Helder Silva (Newton Labs), Ricardo Costa (LOQR), Hugo Venâncio (REATIA), Marcelo Lebre (Remote),  Nuno Brito Jorge (GoParity), Nuno Fonseca (Sound Particles) e Sebastião Queiroz E Mello (The Code Venture).

Do júri do prémio fizeram parte Céline Abecassis-Moedas, diretora académica do Centro para a Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo da UCP, Carlos Silva, parceiro da Faber Ventures, Daniela Braga, fundadora e presidente da DefinedCrowd e vencedora da primeira edição do Prémio João Vasconcelos, Frederico Serras Gago, administrador executivo da IFD, Hugo Augusto, diretor-geral da Techstars Lisbon, Luís Rodrigues, diretor da Startup Braga, Margarida Figueiredo, diretora de economia e Inovação da Câmara Municipal de Lisboa, Miguel Fontes, diretor executivo da Startup Lisboa, Nuno Mangas, presidente do IAPMEI, Nuno Mota Pinto, administrador do Banco Montepio, e ainda Pedro Cerdeira, Business (investidor privado) e board member da APBA.

O regresso a Portugal e uma plataforma que quadruplicou as receitas

Em 2016, depois de uma startup falhada três anos antes e de um regresso a Portugal para ser pai, André Jordão decidiu criar uma plataforma de entrega de ração: a Barkyn. Como funciona? Através do pagamento de uma quantia, os clientes recebem um pack mensal com ração, snacks, brinquedos personalizados e um serviço que inclui ainda uma veterinária online. Por mês, a startup entrega mais de 40 toneladas de ração.

Barkyn. “Quando a tua startup falha, tens uma certa resistência a admitir”

A ideia surgiu porque, referiu André Jordão ao Observador em 2017, tudo o que existia para animais de estimação estava “muito fragmentado”, uma experiência que sentiu na pele com os seus dois cães de raça lobo checoslovaco. “Tenho de ir aqui para comida, ali para veterinária, ali para petsitting [pessoas que ficam a tomar conta de cães]”, explicou. Foi assim que nasceu a Barkyn.

Barkyn. Como um site de ração para cães fez meio milhão de euros

No último ano a startup quadruplicou as suas receitas mensais em Portugal, Espanha e Itália e conta com um portefólio com mais de 30 produtos para animais de estimação. A Barkyn foi também uma das oito startups selecionadas pela Google para o seu programa de crescimento, que decorreu há dois anos em Madrid.

André Jordão, que também escalou outra startup na Alemanha, a Wunder, foi reconhecido recentemente pelo “Global CEO Excellence Awards” como o CEO mais inovador do mercado dedicado ao Pet Care. O empreendedor português “destaca-se a sua capacidade de liderança na construção de uma equipa diversa, com mais de oito nacionalidades no escritório do Porto”, refere a Startup Lisboa em comunicado.