A startup portuguesa Nutrium, que desenvolveu um software para os profissionais de nutrição reforçarem e melhorarem o acompanhamento dos seus doentes, levantou uma ronda de investimento seed (a primeira fase de investimento) de 4,25 milhões de euros, que vai permitir duplicar a sua equipa e reforçar a sua presença em Espanha, França, Estados Unidos e Reino Unido.

A ronda anunciada esta quinta-feira foi liderada pela sociedade de capital de risco Indico Capital Partners e teve também a participação do Fundo para a Inovação Social (FIS) e os atuais investidores PRIMAVERA BSS, Portugal Ventures e SBS StartupBraga.

Fundada em Braga, a Nutrium refere que, desde a última ronda de investimento que levantou, em 2017, “desenvolveu significativamente o seu produto e estratégia comercial”, que assenta num serviço de software para profissionais de nutrição (dietistas e nutricionistas) e para os seus doentes, no qual o objetivo principal é melhorar o acompanhamento entre consultas feitas pelos profissionais e “dar resposta a um dos maiores problemas sociais da atualidade: má alimentação e doenças associadas”. A plataforma já apoia mais de 80 mil profissionais de nutrição e cerca de 800 mil pacientes em mais de 40 países.

O plano passa agora por “duplicar a equipa em 24 meses, com especial foco no desenvolvimento da plataforma e expansão internacional”, sobretudo na Europa e Estados Unidos.

Através deste investimento, milhões de pacientes terão acesso à experiência de acompanhamento mais completa e integrada do mercado, que combina aconselhamento profissional, acompanhamento contínuo e acesso rápido a produtos e suplementos relacionados”, refere a startup em comunicado.

Sobre a nova ronda de investimento, André Santos, presidente e cofundador da Nutrium, refere que a “experiência, ambição e rede de contactos” da Indico Capital Partners “serão essenciais para que a Nutrium possa reforçar a sua posição no mercado da nutrição clínica a nível global“.

“É com muito orgulho que vemos os atuais acionistas a reforçar significativamente a sua confiança na equipa e estamos muito satisfeitos por contar com a participação do Fundo para a Inovação Social. Este é mais um passo significativo para a nossa missão de promover a melhoria de hábitos alimentares a milhões de pessoas em todo o mundo”, acrescenta.

Do lado dos investidores, Stephen Morais, fundador e diretor-geral da Indico Capital Partners, assegura que a Nutrium vai “tornar-se numa plataforma integrada que irá aproximar nutricionistas, pacientes, produtos e dados de saúde na promoção de vidas mais saudáveis e felizes”. Já Marcos Fernandes, presidente da PME Investimentos, indica que “o Fundo para a Inovação Social está totalmente alinhado com a visão da Nutrium” e que acredita que “o impacto da digitalização do setor da nutrição pode ter um enorme impacto positivo a nível global”.

A última ronda de investimento da Nutrium foi levantada em outubro de 2017, com a colaboração da Portugal Ventures. Nessa altura, conta Rui Ferreira, vice-presidente da sociedade de capital de risco, “a empresa estava presente maioritariamente em dois mercados”, sendo que atualmente opera “em mais de 40 mercados, tendo aumentado a sua faturação de forma exponencial”.