O português Rui Costa (UAE Emirates) disse esta sexta-feira estar “desapontado”, mas aceitou ter sido relegado na 16.ª etapa da Volta a Espanha em bicicleta, após um sprint irregular em que tinha cortado a meta em terceiro.

O campeão português de fundo foi terceiro, atrás do dinamarquês Magnus Cort (Education First), vencedor, e do esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma), líder da geral, mas a organização da Vuelta considerou que se desviou da sua linha e atirou com o luso para 32.º.

“Estou desapontado, mas não tenho escolha se não aceitar isto. Foi uma chegada segura e acho que o meu sprint foi justo. Não houve, certamente, nenhuma má intenção. Vou focar-me nas próximas etapas”, atirou o ciclista, citado pela formação dos Emirados Árabes Unidos.