O número de mortos na sequência de um forte sismo que abalou esta madrugada a ilha de Sulawesi, na Indonésia, subiu para 37 e as equipas de socorro continuam a inspecionar edifícios desabados, incluindo um hospital, à procura de sobreviventes, referiram as autoridades na sua mais recente atualização, avança a agência Lusa.

“Nós trouxemos (dos escombros) 29 pessoas que morreram”, nos arredores de Mamuju, disse um responsável local dos serviços de socorro, acrescentando que 10 sobreviventes também foram retirados dos edifícios desabados. O responsável não soube dizer quantos ainda podem estar presos nos escombros.

Oito outras pessoas morreram em Majene, outra cidade na região de Mamuju, disse um outro responsável local dos serviços de socorro. Em Mamuju, a cidade mais afetada da região, as equipas de resgate procuravam mais de uma dúzia de pacientes e pessoal médico desaparecidos sob os escombros de um hospital.

“O hospital está destruído. Desabou. Há pacientes e funcionários do hospital presos nos escombros e estamos no processo de retirá-los”, disse o responsável.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Nas primeiras atualizações desta manhã, as autoridades já tinham reportado pelo menos 35 mortos e várias centenas de feridos, devido ao forte sismo que deixou um rasto de destruição na ilha.Várias casas ficaram destruídas, um hospital ruiu e houve ainda deslizamentos de terra, tinham dito as autoridades ao início da manhã, segundo o The New York Times.

Já aí, as equipas de resgate tinha dado início à procura de pessoas presas nos escombros, havendo registo de mais de 600 feridos. “Ainda estamos a retirar as pessoas e a construir abrigos. Muitas pessoas estão soterradas nas ruínas”, indicou na altura um oficial de resposta de emergência para a província de Sulawesi Ocidental, citava o mesmo jornal.

De acordo com a agência Reuters, que cita um comunicado das autoridades indonésias, o sismo que teve uma magnitude de 6,2 também causou graves danos num hotel e nas instalações do governo local.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o epicentro do sismo foi localizado a 36 quilómetros a sul de Mamuju, a uma profundidade de 18 quilómetros, mas foi sentido entre as cidades costeiras de Mamuju e Majene. Nenhum aviso de tsunami foi emitido.

As autoridades alertaram a população para evitar prédios devido à possibilidade de outro forte terramoto. Milhares de pessoas tiveram que abandonar as suas casas e procurar abrigo no exterior.

Seis tremores de magnitude 2,9 e acima foram registados nas 12 horas antes do sismo ocorrer na madrugada desta sexta-feira. Nove réplicas foram registadas nas horas que se seguiram.

Inicialmente, as autoridades tinham dado conta de três mortos e 24 feridos, números que ao longo da madrugada foram sendo atualizados.

*Artigo atualizado pelas 11h57 de sexta-feira, 15 de janeiro de 2021