Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Volkswagen continua apostada em liderar o mercado europeu dos veículos eléctricos e, para conseguir este objectivo, acaba de lançar a versão mais acessível do seu ID.3. Para já apenas na Alemanha, onde é proposto por 22 mil euros, após as ajudas governamentais, mas a oferta vai alargar-se a todos os mercados do Velho Continente.

Denominado Pure, o novo ID.3 monta uma bateria com uma capacidade de 48 kWh (45 úteis), em alternativa à já conhecida bateria de 62 kWh (58 úteis), que equipa as versões First comercializadas até agora no nosso país. Isto enquanto se aguarda pela chegada posterior da versão com 77 kWh e uma autonomia de 550 km. Até lá, aos 424 km entre recargas assegurados pelo ID.3 com 62 kWh, soma-se agora a bateria de 48 kWh com a capacidade de percorrer até 330 km, antes de ter de regressar a um ponto de carga.

O motor do ID.3 continua a ser único e montado atrás, mas a potência é agora de 126 cv, que ascende a 150 cv com a função overboost, abaixo pois dos ID.3 com baterias maiores, que usufruem de uma mecânica com 204 cv.

Na Alemanha, o novo ID.3 com 48 kWh é proposto por 31.495€, acima dos 30 mil euros inicialmente prometidos pelo construtor. Contudo, o valor pedido aos condutores germânicos cai para apenas 22 mil euros depois de beneficiar dos incentivos à aquisição do Estado e da própria marca.

Em Portugal, o preço do ID.3 mais acessível deverá ser ligeiramente superior, sobretudo depois de realizada a correcção devida ao facto de o IVA entre nós ser de 23%, quatro pontos superior ao alemão, sendo expectável um preço próximo dos 34 mil euros. A Siva ainda não avança com previsões em termos de custos, afirmando que só deverão ser divulgados em Fevereiro, dois meses antes da chegada a Portugal do modelo com a bateria de 48 kWh, que começará a ser entregue aos clientes nacionais juntamente com o ID.3 com a bateria de 77 kWh.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR