Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Benfica negou esta terça-feira estar interessado em fazer parte da Superliga, uma prova internacional de futebol fundada por 12 dos principais clubes europeus e que tem prevista a participação de 20 equipas. O desmentido surge na sequência de notícias na imprensa desportiva que esta terça-feira apontavam para negociações entre o clube encarnado e a organização da prova.

Em comunicado publicado no seu site oficial, o clube diz serem “inteiramente falsas” as informações “relativas a pretensas negociações tendentes a uma participação na Superliga Europeia” e reitera “mais uma vez a sua total oposição ao projeto”.

O Benfica garante ainda ter sido “o primeiro clube português a expressar publicamente a sua objeção a uma Superliga Europeia”, tendo-o feito “em novembro do ano passado, na sequência de uma entrevista do seu CEO, Domingos Soares de Oliveira”.

O Sport Lisboa e Benfica, no âmbito da sua presença na ECA – Associação Europeia de Clubes, sempre se manifestou contrário a qualquer competição fora do âmbito da UEFA, tendo, inclusive, contribuído ativamente para a reformulação do modelo competitivo da Liga dos Campeões pós-2024 (P24)”, lê-se no texto.

Garantindo que “sempre esteve, e estará, solidário com a UEFA e com os valores do futebol europeu: meritocracia, solidariedade e inclusão”, o Sport Lisboa e Benfica critica a publicação de “.informações falsas” sugerindo que existem “fontes meramente interessadas em condicionar e desmerecer a instituição”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR