Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os desfiles da coleção resort foram, outrora, passaportes que levaram a Chanel a apresentar as suas criações nos quatro cantos do globo. Mas num mundo ainda dominado pela crise pandémica, a histórica maison escolheu antes rumar ao sul de França e apoderar-se de uma cenário simultaneamente imponente, belo e bruto — uma pedreira.

As Carrières de Lumières, um complexo de galerias formado pela extração de pedra na região de Les Baux-de-Provence, não se limitaram a servir de cenário ao desfile da última terça-feira, um momento que voltou a dispensar público no local. Virginie Viard buscou inspiração na própria paisagem provençal, em particular no filme O Testamento de Orfeu, ali rodado no final dos anos 50. O realizador, Jean Cocteau, surge ele próprio como referência de modernidade, tónica que levou Viard a dosear o lado mais romântico da Chanel e a criar uma coleção forte, marcada pelo preto e pelo branco.

Minissaias, franjas e malhas fishnet trouxeram um toque de rebeldia à coleção — elementos emprestados pela estética punk, mas também inspirados no rock’n’roll de outros tempos. Uma mistura de influências que moldou a clássica silhueta Chanel, os conjuntos em tweed e a habitual profusão de acessórios. A irreverência de Stella Tennant, manequim britânica cuja morte foi chorada pela indústria em dezembro do ano passado, também esteve presente, sobretudo na joalharia.

Além de figura ímpar da cultura francesa, Cocteau era um amigo íntimo de Gabrielle Chanel. A relação levou Viard a mergulhar na correspondência trocada entre os dois, mas também no ambiente onde frequentemente se juntavam: o apartamento de Coco na Rue Cambon. Do bestiário da couturière emergiram novos estampados, protagonizados por leões, camelos, faunos e esfinges.

O arranjo ficou completo com as espécies botânicas da própria Provença. A dupla Inez e Vinoodh fotografou uma série de naturezas mortas para servir de inspiração à coleção — lavanda, tomilho, margaridas e ranúnculos floriram muitas das criações Chanel na forma de bordados. Veja toda a coleção na fotogaleria.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR