O FC Porto tornou-se esta tarde o primeiro finalista conhecido da Liga Europeia de hóquei em patins, vencendo no Luso a Oliveirense por 6-4 num encontro eletrizante em que o conjunto de Oliveira de Azeméis conseguiu quatro golos de vantagem logo a abrir a partida mas não conseguiu travar a forte reação dos dragões.

Benfica tem entrada arrasadora no Dragão e vence FC Porto no jogo 1 da meia-final do Campeonato

Jordi Bargalló inaugurou o marcador logo no segundo minuto, com Gonçalo Alves a permitir a defesa de Nelson Filipe numa grande penalidade (4′) antes de Marc Torra aumentar a vantagem da Oliveirense também de penálti (7′). Guillem Cabestany, recordado também do último jogo frente ao Benfica no Campeonato em que perdia por 5-0 em menos de dez minutos, pediu um desconto de tempo para acalmar a equipa azul e branca mas Henrique Magalhães (9′) e Lucas Martínez (13′) colocaram a equipa de Paulo Pereira na frente por 4-0.

O FC Porto encontrava-se numa situação muito complicada num encontro decisivo mas os últimos dez minutos até ao intervalo foram fundamentais para alterar o contexto, com os golos de Ezequiel Mena (15′), Di Benedetto (21′) e Poka (23′) a colocaram tudo quase na estaca zero, esvaziando a vantagem da Oliveirense.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No segundo tempo, e depois de um livre direto pela décima falta do adversário falhado por Gonçalo Alves (35′), o FC Porto empatou com mais um golo de Di Benedetto de bola parada (40′), Lucas Martínez teve um livre direto para recolocar a Oliveirense na frente mas seriam os dragões a terminar da melhor forma uma grande recuperação, com Xavi Barroso (46′) e Ezequiel Mena (48′) a marcarem os golos que carimbaram a reviravolta.

O FC Porto conseguiu assim o apuramento para a 15.ª final da Liga Europeia, prova que conquistou por duas vezes (1986 e 1990) mas onde regista um saldo muito negativo, tendo mesmo perdido as últimas dez partidas.