Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Por causa de um atraso no pagamento pela transferência de um jogador, o FC Porto chegou a estar em risco de não poder inscrever novos jogadores. No entanto, o clube já terá regularizado a dívida, pelo que, segundo o procedimento da FIFA, as sanções serão levantadas.

UOL Esporte tinha avançado esta terça-feira que a FIFA tinha detetado a falha no pagamento de meio milhão de euros ao São Paulo pela transferência do jogador Éder Militão, uma vez que parte desse valor, de 378 mil euros, deveria ter ficado pago até 20 de maio, coisa que não aconteceu. Por isso, o organismo tinha imposto uma sanção dura ao clube português.

“A FIFA pode confirmar que  impôs uma sanção que consiste na proibição de inscrever novos jogadores internacionais a partir do próximo mercado de transferências por causa deste assunto”, disse ao Observador esta quarta-feira um porta-voz da FIFA.

“Uma vez que o pagamento é feito, a sanção é levantada”, confirma ao Observador a mesma fonte, sem referir se tal já se verificou no caso do FC Porto. No entanto, tanto A Bola como o Record já noticiaram que o clube já deu ordem para o pagamento, pelo que as sanções ficam sem efeito (a imprensa brasileira tinha adiantado que o próximo passo poderia ser a perda de pontos no campeonato).

São Paulo confirma acordo com FC Porto para a transferência de Éder Militão

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Éder Militão foi vendido ao Porto em agosto de 2018 por sete milhões de euros. Em 2019, foi vendido ao Real Madrid por 50 milhões de euros.