O Vitória de Guimarães, da I Liga portuguesa de futebol, atribuiu o “número 1” da época 2021/22 ao antigo guarda-redes Neno, que morreu em 10 de junho, e o guardião Bruno Varela ficou com o “número 14”.

Num vídeo publicado na rede social Facebook, a camisola “número 1”, envergada na época transata pelo atual guarda-redes, de 26 anos, passa a ter o nome do antigo internacional português, que morreu aos 59 anos, num gesto de promoção da “união coletiva” no seio do clube minhoto, que pretende ir além da “vertente simbólica”.

“O Neno era um homem de causas e essa dimensão tem de estar presente nesta iniciativa, pelo que iremos em breve anunciar em que moldes ela será aprofundada, envolvendo também os nossos sócios e adeptos, assim como a cidade”, adiantou o presidente do Vitória, Miguel Pinto Lisboa, em declarações publicadas no sítio oficial do clube.

Já Bruno Varela, que vai passar a ostentar o número 14, assumiu que a cedência do “número 1” foi uma “excelente forma” de “prestar homenagem a Neno“. “É com muito orgulho que ajudo a que se eternize o nome do nosso Neno. Tenho a certeza de que a força da sua memória nos vai acompanhar durante toda a temporada rumo aos objetivos que traçámos”, disse.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Formado no Santoantoniense e no Barreirense, Adelino Barros, conhecido como Neno no futebol, passou ainda por Vitória de Guimarães, Benfica e Vitória de Setúbal ao longo da carreira.

Nascido na Cidade da Praia, em Cabo Verde, Neno ganhou três campeonatos e três Taças de Portugal pelo Benfica, além de uma Supertaça pelo Vitória de Guimarães. Ao serviço da seleção portuguesa fez nove encontros, entre 1989 e 1996.