O Laboratório Especializado em Biologia Molecular (SEEBMO) do Hospital da Terceira, Açores, vai receber um novo equipamento de 302 mil euros na área da genética que permite, por exemplo, a deteção de estirpes de SARS-CoV-2, foi divulgado esta segunda-feira.

Em comunicado, o Governo Regional dos Açores esclarece que o secretário Regional da Saúde e Desporto e o Conselho de Administração do Hospital de Santo Espírito da ilha Terceira rubricaram esta manhã um contrato de financiamento para aquisição do equipamento, que “vai permitir a evolução tecnológica do diagnóstico na área da genética”.

“O equipamento possui um sistema de sequenciação de última geração”, possibilitando um ‘upgrade’ da tecnologia já neste momento em uso no SEEBMO, “permitindo a realização de um painel mais alargado de análises para oncologia, bem como de painéis para vigilância e deteção de estirpes de SARS-CoV-2“, descreve o Governo.

O valor do contrato assinado esta terça-feira é de 302.436 euros.

Este novo equipamento “permitirá efetuar a redução dos custos de operação e maior rapidez de resposta face às exigências futuras”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Neste sentido, a análise bioinformática com o ‘software’ associado ao equipamento será também melhorada em termos de tempo e eficácia”, acrescenta o Governo.

O secretário Regional da Saúde e Desporto afirmou que “o laboratório tem desenvolvido um trabalho extraordinário ao longo dos últimos anos, de forma muito intensa e reconhecida publicamente em termos de pandemia, mas cujo trabalho vai muito além” disso.

Clélio Meneses sublinhou que “esse trabalho exige e merece um reconhecimento, no sentido de o dotar com meios adequados, em termos técnicos e científicos, que reproduzam esse conhecimento instalado”.

“A um serviço com esta capacidade temos de dar instrumentos e ferramentas para que tenha cada vez mais impacto positivo na saúde dos açorianos“, frisou.

O governante reiterou a aposta do executivo de coligação (PSD/CDS-PP/PPM) em potenciar a capacidade instalada no Hospital da Terceira.

De acordo com Clélio Meneses, “no SEEBMO a capacidade já está instalada em termos de recursos, mas sobretudo recursos humanos”.

O SEEBMO do Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira detém diversas competências em variadas áreas, nomeadamente no que respeita às atividades laboratoriais de diagnóstico, ou de ajuda ao diagnóstico, que têm vindo a aumentar progressivamente, como é o caso do atual estado de resposta à pandemia Covid-19.

De acordo com a nota de imprensa do Governo Regional, “o SEEBMO tem, todos os anos, acrescentado novos testes de apoio à rotina hospitalar, oferecendo atualmente 80 testes”.

Recentemente, foi dotado da capacidade para efetuar ‘Next Generation Sequencing’, dedicado essencialmente à doença oncológica, destacando-se também, ao longo de 2019/2020, “o início do apoio às doenças infeciosas através de realização em larga escala de testes moleculares para as hepatites B e C e para o HIV”.

“Está igualmente em curso o início de testes de apoio ao serviço de Imunohemoterapia, que permitirá ao hospital obter autonomia, evitando aquisição de material derivado do sangue”, de acordo com o Governo.

Espera-se que tal gere “grandes poupanças e mais valias ao nível da não dependência do exterior, o que assume um papel essencial numa região arquipelágica”.

“Para além dos pedidos solicitados pelos médicos desta Unidade de Saúde, o SEEBMO também responde aos pedidos solicitados pelos especialistas externos em Genética Médica que à ilha se deslocam para observar patologias mais complexas, quer sejam pedidos de diagnósticos, quer no âmbito da Genética Preditiva e Preventiva ou de Aconselhamento Familiar”, indica a nota de imprensa.

Por outro lado, desempenham também “a função de direcionar as solicitações da Genética Médica, que não se efetuam nos Açores, para outras instituições nacionais”.