Aos 93 anos, Eunice Munõz surge retratada num documentário biográfico de Tiago Durão, com música interpretada por Maria João Pires e Mattias Dobbler e narração de Luís Miguel Cintra e Ruy de Carvalho. A antestreia é a 3 de outubro no Cinema São Jorge, em Lisboa, e a estreia comercial acontece a 4 de novembro.

Segundo o realizador, Eunice ou Carta a Uma Jovem Actriz mostra a grande dama da representação portuguesa nas dimensões pessoal e profissional, enquanto transmite à neta memórias e saberes de mais de oito décadas como atriz. É um filme “entre o quente da casa da avó e o frio do palco austero”, resumiu Tiago Durão, de 30 anos, marido de Lídia Muñoz, de 31, neta de Eunice.

O trailer e dois segmentos do filme foram revelados à imprensa nesta terça-feira de manhã no São Jorge. Viu-se Eunice Muñoz à janela da sua casa, em Paço de Arcos, e depois uma recolha de imagens de arquivo, com o poema de 1971 Eunice, de António Barahona da Fonseca (que foi casado com a atriz) a ser lido por Luís Miguel Cintra.

Num discurso escrito, de cinco minutos, Eunice Muñoz disse que o documentário serve “para deixar ao futuro” a passagem de testemunho à neta. “Uma passagem de testemunho que é minha vontade manifesta”, afirmou. Sentada no centro do palco da sala 2 do São Jorge, acrescentou, referindo-se ao realizador: “Procurou filmar-me como sou: uma mulher normal, como todas as outras, mas que é atriz. Não por escolha, apenas, mas por imposição do teatro.”

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.