817kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Estilo e escândalo: o agitado fim de ano da rainha Letizia

Jaime del Burgo, antigo amigo e ex-cunhado da rainha, afirmou nas redes sociais que mantiveram uma relação amorosa quando Letizia já era casada, lançando suspeitas de adultério sobre a soberana.

GettyImages-1809932068
i

Os reis Felipe e Letizia no parlamento, quando o soberano declarou aberta a nova legislatura nacional

picture alliance via Getty Image

Os reis Felipe e Letizia no parlamento, quando o soberano declarou aberta a nova legislatura nacional

picture alliance via Getty Image

Há uma nova polémica a pairar sobre a casa real espanhola. Jaime del Burgo, antigo amigo próximo de Letizia e ex-marido da irmã mais nova desta, afirmou ter mantido uma relação com a rainha de Espanha numa altura em que a então princesa das Astúrias já estava casada. As publicações nas redes sociais surgiram no início do mês de dezembro, mas a rainha terá sabido que se iriam tornar públicas na véspera do 18º aniversário da princesa Leonor, no final de outubro. A imprensa espanhola calou-se, enquanto a imprensa internacional tem estado a noticiar os desenvolvimentos. A casa real não comenta, mas o silêncio parece estar a tornar-se ensurdecedor na semana cheia de atividades que antecede o Natal.

O último ato oficial dos reis antes das férias de Natal aconteceu a 21 de dezembro. Os soberanos assistiram a um concerto da Orquestra e Coro Nacionais de Espanha que assinalou o fim da presidência espanhola do Conselho da União Europeia. O evento teve lugar no Auditório Nacional de Música, em Madrid. A rainha usou pela primeira vez a marca Paco Rabanne e optou por um fato de veludo negro. Usou ainda um par de brincos com diamantes do guarda-joias real. Nos bastidores do concerto, os reis estiveram com a cantora Maria Toledo e com o seu bebé, Vicente, que ficou especialmente encantado com os soberanos. A mãe escreveu num post a sua conta de Instagram que o pequeno “não parava de olhar para o Rei Dom Felipe”. “Creio que o meu bebé nunca tinha visto um senhor tão alto na sua vida e estava completamente impressionado”. Já no caso de Dona Letizia, terão sido os grande brincos que chamaram a atenção. A interação dos reis com o pequeno Vicente ficou registada em vídeo e circulou nas redes sociais.

Felipe e Letizia voltaram a reunir-se com as filhas, que estão ambas fora de Madrid, neste Natal. Leonor está cumprir o serviço militar em Saragoça e Sofia está a estudar no País de Gales.

Um dia antes, dia 20 de dezembro, a infanta Elena fez 60 anos e reuniu 18 convidados para um almoço de celebração no restaurante Pabú, em Madrid. Estiveram presentes os filhos, os irmãos, os pais, alguns sobrinhos, primos e tios. Os reis Felipe e Letizia marcaram presença e até o rei emérito, Juan Carlos, viajou para a capital espanhola para estar com a filha, com quem foi fotografado e filmado à saída do restaurante. Juntos protagonizaram um cumprimento muito especial, com uma sequência de gestos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

GettyImages-1870125982 GettyImages-1870288350

O almoço de aniversário da infanta Elena teve lugar no restaurante Pabú, em Madrid

Europa Press via Getty Images

A rainha Letizia tem apostado na sua cor estrela e também uma das cores da época festiva que vivemos, o vermelho, para os eventos mais recentes. Esta semana, Letizia viajou às Asturias para um compromisso com os diretores de centros do Instituto Cervantes e usou um vestido vermelho que, segundo a revista Lecturas, é novo. No passado dia 13, os reis receberam os representantes da Fundação Princesa de Girona no Palácio Real e Dona Letizia usou uma vistosa saia com desenho floral já conhecida do público coordenado com uma blusa vermelha.

Na semana passada foram divulgadas imagens da princesa Leonor num plano de instrução nos Pirinéus com os seus companheiros da academia militar.

A polémica que está a agitar a casa real

Nenhum destes eventos desvia a atenção da polémica que se abateu sobre Dona Letizia, com quem o ex-cunhado e amigo, Jaime del Burgo, diz ter tido uma relação. Del Burgo era amigo de Letizia antes desta se casar com o príncipe Felipe, em 2004 e esteve, inclusive, no casamento real. Ele viria a casar-se com Telma, a irmã mais nova da rainha em 2012. Esta recente polémica terá começado nas páginas do novo livro de Jaime Peñafiel, para o qual Jaime del Burgo foi entrevistado e terá afirmado que teve uma relação com Letizia antes de se casar com Telma e que continuaram “romanticamente ligados” depois do casamento com o príncipe Felipe, escreve o jornal The Times. “Letizia & Yo”  foi lançado no final do passado mês de novembro e promete descobrir “os grandes segredos da rainha Letizia”, segundo se pode ler na apresentação do livro no site da editora. O autor e jornalista é conhecedor de longa data da casa real e já publicou uma série de livros sobre o tema e os seus protagonistas. Foi chefe de redação da revista Hola, acompanhou os reis eméritos de Espanha em inúmeras viagens oficias ao estrangeiro e assistiu a coroações e funerais das mais prestigiadas figuras da realeza do século XX.

Controversa, perfecionista, soberana: a rainha Letizia de Espanha aos 50 anos

As revelações de Del Burgo sobre uma alegada relação com a rainha Letizia foram publicadas pelo próprio na sua conta da rede social X, nas quais terá afirmado que mantiveram uma relação entre 2010 e 2011, altura em que Letizia já era casada e princesa das Astúrias. No primeiro fim de semana de dezembro Jaime del Burgo publicou uma fotografia de Letizia a tirar uma selfie em frente a um espelho e envolvida por um lenço negro, sem especificar qual a data em que foi tirada, e acompanhada por uma mensagem. “Amor, estou a usar a tua pashmina. É como sentir-te ao meu lado. Cuida de mim, protege-me. Conto as horas para nos voltarmos a ver. Amar-te. Sair daqui. Tua”, cita o Times. A fotografia foi entretanto retirada. Ter-se-ão seguido outras publicações onde o autor terá descrito encontros românticos com Letizia que, segundo o jornal, também foram apagadas. No entanto Jaime del Burgo republicou os seus tweets dias mais tarde. A fotografia de Letizia com a referida mensagem voltou a ser publicada no dia 26 de dezembro, com a indicação de que o post foi feito originalmente no dia 3 desse mesmo mês.

A Casa Real recusou comentar as alegações de Jaime del Burgo.

Republicação da fotografia de Letizia por Jaime del Burgo na sua conta na rede social X. @X/JaimeDelBurgo

A imprensa britânica continuou a seguir o fio desta meada e o Telegraph escreveu no passado dia 13 que Juan Carlos I poderá ter um papel na divulgação destes rumores. O jornal cita meios de comunicação espanhóis, nomeadamente, Federico Jiménez Losantos, que no seu programa de rádio terá dito que tudo se tratou de uma “campanha orquestrada contra Felipe VI” e que “são os círculos de Juan Carlos que estão a provocar a agitação”. Segundo a notícia do jornal britânico, o Rei emérito terá ficado especialmente magoado por não ter sido convidado para o Juramento da Constituição da princesa Leonor, no passado dia 31 de outubro, o importante momento em que a herdeira passou a poder aceder ao trono a qualquer momento. Neste dia Leonor completou também 18 anos e o avô viria a estar presente na celebração familiar que aconteceu ao final do dia. Juan Carlos viajou para Espanha e regressou a Abu Dabhi no espaço de algumas horas. Um porta-voz do Rei emérito disse que ele “nega enfaticamente ter divulgado ou feito afirmações sobre qualquer alegado ‘caso’ a envolver Sua Majestade a rainha Letizia”, cita o Telegraph.

Pilar Eyre, jornalista especialista em realeza e profundamente conhecedora da casa real espanhola, lembra que por estes dias a vida de Felipe VI não está fácil, com a tomada de posse do novo governo socialista, e até os monárquicos o contestam porque não querem que aprove uma série de propostas que estão em cima da mesa. Na opinião da jornalista, esta polémica sobre Letizia é mais uma forma de “atacar” o Rei.

GettyImages-1873110319

Os reis Felipe e Letizia com o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, no Auditório Nacional de Música, em Madrid, para um concerto que encerrou a presidência espanhola do Conselho da União Europeia

Acrescenta ainda que, por seu lado, o Rei emérito está “a fazer uma espécie de corte paralela em Abu Dhabi” e que planeia uma grande festa de celebração dos seus 86 anos, à qual deseja que acorram muitas figuras da sociedade civil espanhola e que quer mostrar a Felipe que ele, sim, conta com apoio popular.

A jornalista tem um canal de Youtube (“Al aire com Pilar Eyre”) e contou que não ia falar sobre o assunto, mas foi tão solicitada pelos leitores e por meios de comunicação social e que escolheu dedicar vídeos ao tema, por respeito ao público e à sua profissão de jornalista. No primeiro vídeo referiu que a primeira publicação de Jaime del Burgo na rede social X com a selfie de Letizia deixou a todos “desconcertados” e sem saber do que se tratava. No entanto, as dúvidas foram desfeitas com uma série de novas publicações. A jornalista e autora admite que em Espanha as pessoas “não sabiam como proceder” face a esta bomba. A questão acabou por chegar aos jornais internacionais, chegou mesmo a ser notícia na imprensa britânica, com os jornais Telegraph e Daily Mail a darem eco às alegações de infidelidade a 4 de dezembro, e o The Times a seguir o exemplo no dia seguinte. A imprensa italiana, alemã e da América Latina também terá dado o devido destaque às palavras de Jaime del Burgo, e foi esta dimensão internacional que chamou a atenção dos espanhóis, acredita Pilar Eyre.

A tensão de Letizia no juramento de Leonor

O dia do Juramento da Constituição da princesa Leonor, a 31 de outubro, foi de grande importância em Espanha. Durante toda a manhã os acontecimentos foram transmitidos em direto e seguidos ao segundo pelos meios de comunicação social. A herdeira ao trono completou 18 anos e jurou a Constituição de Espanha no parlamento passando a reunir as condições constitucionais necessárias para aceder ao trono de Espanha, ser Rainha e chefe de Estado. Depois, recebeu do pai o Colar de Carlos V, a mais elevada distinção que o Rei pode atribuir.

“Peço-vos que confiem em mim.” A mensagem da princesa Leonor para os espanhóis no dia do seu juramento da Constituição

Contudo, neste dia de grande celebração em que a família real esteve representada pelo seu núcleo duro, os reis e as duas filhas, Leonor e Sofia, foi visível a constante tensão no rosto da rainha Letizia. A dada altura, passados os momentos chave, já a caminho do almoço de celebração, a princesa abraçou a mãe num gesto que pareceu de descompressão, apoio e até proteção, que foi muito fotografado e notado e ao qual a soberana respondeu com um sorriso.

A rainha terá sido informada no dia 30 de outubro sobre as intenções de Jaime del Burgo e terá recebido uma chamada a informá-la de que umas mensagens seriam divulgadas, o que poderia explicar a sua notória apreensão nos eventos do dia seguinte, segundo revelou Pilar Eyre na revista Lecturas. Apesar de a Casa Real não ter reagido, a rainha terá recebido a informação como “uma traição” por parte do ex-cunhado. A jornalista revela que Letizia estava “destroçada” no dia em que a filha jurou a Constituição. Num terceiro vídeo dedicado a este tema, Pilar Eyre garante que Letizia sabia da existência da fotografia e das mensagens há muitos anos, que estas  poderiam vir a ser tornadas públicas, e que pediu a Jaime del Burgo que devolvesse aquele conteúdo. Eyre acrescenta ainda que os meios de comunicação espanhóis não abordaram o assunto durante muito tempo, mas adianta que ninguém da Casa Real ligou para os media para proibir a difusão das revelações.

 
Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Vivemos tempos interessantes e importantes

Se 1% dos nossos leitores assinasse o Observador, conseguiríamos aumentar ainda mais o nosso investimento no escrutínio dos poderes públicos e na capacidade de explicarmos todas as crises – as nacionais e as internacionais. Hoje como nunca é essencial apoiar o jornalismo independente para estar bem informado. Torne-se assinante a partir de 0,18€/ dia.

Ver planos