Índice

(Em atualização constante)

Verão é sinónimo de festivais de verão. A pensar nisso, o Observador preparou um guia interativo com as datas e os artistas dos principais eventos de música deste ano. De norte a sul do país. O artigo estará em constante atualização até ao final da temporada dos festivais, que irá terminar apenas em setembro com o Reverence, na Valada.

A época de festivais arrancou este ano com o Rock in Rio. A edição lisboeta do festival brasileiro trouxe a Portugal nomes como Bruce Springsteen, que fechou o primeiro dia, Queen, com Adam Lambert na voz, Maroon 5 e Avicii, que encheu o Parque da Bela Vista de cor e luz.

De Lisboa para o Porto, seguiu-se o NOS Primavera Sound, onde a britânica PJ Harvey e Brian Wilson, fundador dos Beach Boys, deram concertos memoráveis.

Em junho, os festivais continuaram na Ericeira, com o Sumol Summer Fest, e com o NOS Alive, no Passeio Marítimo de Algés. O cartaz deste ano inclui nomes como Pixies, Robert Plant and The Sensational Space Shifters, Radiohead, com direito a “Creep” e tudo, e Arcade Fire.

Sem tempo para descansar, seguiu-se na semana a seguir o Super Bock Super Rock, no Parque das Nações, com The National, um surpreendente Iggy Pop e Kendrick Lamar, o rei da festa, e muitos, muitos outros. No final do mês, seguiu-se o Milhões de Festa, o pequeno festival de Barcelos que já tornou o Parque Fluvial da cidade num local de peregrinação anual.

Em agosto, seguiu-se o “festival da primeira vez“, o MEO Sudoeste, e o o Bons Sons, um evento onde a música portuguesa tem grande destaque. Mas os festivais não se ficaram por aqui. Na semana seguinte, seguiu-se o mítico Vodafone Paredes de Coura, com os nova-iorquinos LCD Soundsystem como grandes cabeças de cartaz.

A fechar a temporada estará o Vilar de Mouros, que celebra 50 anos de existência, Reverence Festival, dedicado quase exclusivamente ao stoner e ao space rock. A edição deste ano conta com um cartaz de luxo, que inclui os míticos The Sister of Mercy e os não menos míticos The Damned. Entre as bandas que passarão pelo festival incluem-se ainda os Killing Joke e os Mécanosphàre.

No ano passado, realizaram-se em Portugal mais de 200 festivais de música, que atraíram perto de dois milhões de espectadores. Só o Alive, recebeu perto de 160 mil pessoas. E este ano não promete ser muito diferente.

Vodafone Paredes de Coura

Reverence Festival