TAP

Lacerda Machado responde a Passos: “Não tenho vergonha. Tenho imenso orgulho”

1.243

Numa resposta indireta a Passos, o novo administrador não executivo da TAP - e amigo de António Costa - veio a público garantir não sentir "vergonha" de assumir as novas funções na empresa.

"Tenho imenso orgulho naquilo que ajudei a fazer. Foi com sentido de serviço público"

TIAGO PETINGA/LUSA

Diogo Lacerda Machado, um dos melhores amigos de António Costa e um dos nomes escolhidos pelo Governo socialista para administrador não executivo da TAP, assumiu ter “imenso orgulho” nas funções que vai agora assumir e na forma como representou o Estado nas negociações para a reversão do processo de privatização da companhia aérea.

São as primeiras declarações públicas do advogado desde que foi formalizada a sua escolha para vogal do conselho de administração da TAP. Em declarações ao Expresso, Lacerda Machado recusou comentar diretamente as declarações de Pedro Passos Coelho, que classificou a nomeação do advogado como uma “pouca vergonha” e uma “nódoa” no currículo do Governo.

“Eu não sou agente político no ativo, por isso nunca responderei ao ex-primeiro-ministro. Não posso fazer comentários àquilo que diz e entende. Porém, como a última coisa que [Passos] disse – ‘fica tão mal a quem nomeia como a quem aceita’ – se dirige a mim, digo apenas que não tenho vergonha. Tenho imenso orgulho naquilo que ajudei a fazer. Foi com sentido de serviço público”, afirmou Lacerda Machado.

Recorde-se que Pedro Passos Coelho sugeriu existir um claro conflito de interesses em todo o processo, atendendo ao facto de Lacerda Machado ter representado o Estado nas negociações com o consórcio privado liderado por Humberto Pedrosa. O advogado não comenta essas afirmações e lembra apenas os factos: “Foi possível reconfigurar a privatização da TAP para um modelo em que os privados investem o mesmo, mas ficam com 45% do capital da empresa, em vez de 61%. É o mesmo sentido de serviço público que me levou a aceitar e, suponho, que a ser convidado”, rematou Lacerda Machado.

No domingo, Luís Marques Mendes revelou no seu habitual espaço de comentário político que o ex-secretário de Estado do Turismo Bernardo Trindade, a administradora da SAG Esmeralda Dourado e o antigo presidente da companhia aérea açoriana Sata, António Gomes de Menezes, vão ser os administradores não-executivos da TAP indicados pelo Estado.

No domingo, Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas saiu em defesa de Diogo Lacerda Machado, argumentando que o advogado “já deu provas de saber negociar vários dossiês complexos, mas sobretudo saber interpretar bem os interesses públicos”.

Bloco sobre escolha de amigo de Costa para TAP: Governo tem de acabar com “velhos hábitos”

Em declarações à agência Lusa, o ministro Pedro Marques respondeu ao líder do PSD. “Pouca vergonha é Passos Coelho nunca ter explicado aos portugueses porque é que privatizou a TAP pela calada da noite e já com o seu Governo demitido”.

O governante afirmou que o Governo PSD/CDS-PP, liderado por Pedro Passos Coelho, entregou a TAP “a privados, mas ficando o Estado com os riscos financeiros da situação futura” da empresa. “Essa opção, essa pouca vergonha, obrigou-nos a uma negociação muito dura, muito difícil e muito longa, com os acionistas privados, que concluímos com sucesso, recuperando para o Estado a posição de maior acionista da TAP, e dando mais futuro à empresa que, aliás, teve um último ano e meio bom”, rematou o socialista.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: msantos@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site