Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A dança das cadeiras em Alvalade começou na terça-feira com a saída de Leonardo Jardim. Bastaram dois dias a Bruno de Carvalho para encontrar o sucessor, que estava apenas a 30 quilómetros de Alvalade: Marco Silva, o ex-treinador do Estoril. Pelo meio, o Mónaco anunciou a saída de Claudio Ranieri, o que deixava uma vaga para, acredita-se, Leonardo Jardim. A TSF avançou durante esta manhã que o madeirense será apresentado no clube francês na próxima semana. O contrato terá a duração de dois anos.

Em declarações ao L’Équipe há dois dias, diário francês que lhe perguntou diretamente sobre Leonardo Jardim, o vice-presidente do clube de Monte Carlo, Vadim Vasilyev, não quis adiantar nada. “Eu não posso confirmar o nome do novo treinador porque há ainda alguns detalhes para tratar. Gostava de voltar a agradecer ao Claudio [Ranieri] pelo trabalho que fez. Os resultados desportivos foram muito bons, com exceção para a Taça de França. (…) Precisamos de novas ideias”, disse.

O perfil do treinador está definido, segundo o russo: “Nós procuramos um treinador moderno, com uma identidade mediterrânica, que possa trazer novos métodos de treino, que tenha uma visão de jogo ofensiva, que possa dar um bom espectáculo. [O novo treinador] será anunciado nas próximas horas ou nos próximos dias.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR