Portugal será um dos primeiros destinos oficiais do futuro rei Felipe VI de Espanha, que esta quinta-feira toma posse, em Madrid. A seguir à coroação, Felipe fará um tour por Portugal, França e Marrocos, não estando ainda definidas nem as datas nem a ordem pela qual as visitas se farão.

Contudo, como relata o La Vanguardia, as visitas deverão acontecer nas próximas semanas, uma vez que o início do Ramadão em Marrocos é a 29 de junho e o feriado nacional de França é a 14 de julho. Aliás, o jornal catalão refere mesmo que Felipe não terá “nem descanso nem férias”, começando a trabalhar logo na sexta-feira – que, em Madrid, é dia de ponte, depois de este ano ter sido reposto o feriado do Corpo de Deus, esta quinta-feira. Nas visitas aos três países, Felipe deverá demorar-se um dia em cada um, apenas o tempo necessário para reunir-se com os chefes de Estado.

A preparação das viagens do novo rei ficarão a cargo de Jaime Alfonsín, o futuro novo chefe da Casa Real e há 19 anos secretário de Felipe, que cumpre esta quarta o seu último ato oficial enquanto Príncipe das Astúrias. Alfonsín tem agora a responsabilidade de conjugar a agenda dos compromissos já assumidos por Felipe e aqueles que vai herdar de Juan Carlos. Dois deles serão ao mais alto nível: em setembro, Felipe discursará na Assembleia Geral da ONU (para defender a inclusão de Espanha no Conselho de Segurança durante 2015 e 2016) – encontrando-se aí com Barack Obama e outros chefes de Estado -; e, em dezembro, participará na Cimeira Ibero-Americana, no México.

Entretanto, já se sabe que, na sequência da sua abdicação, Juan Carlos passará a ser Capitão General das Forças Armadas na reserva.