Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Associação de Professores de Português (APP) detetou um erro nos critérios de correção do exame nacional de Português, realizado na quarta-feira. Em declarações ao Observador, Edviges Ferreira, a presidente da organização, explica que “quer a APP, quer a maioria dos professores que dão português não concordam com a interpretação que aparece nos critérios de correção”.

Em causa está a última questão do grupo II do exame, um grupo que vale 50 pontos em 200. De acordo com a interpretação da APP, a resposta correta seria “ato ilocutório assertivo” e não “ato ilocutório compromissivo”, como define a correção do Instituto de Avaliação Educacional (IAVE).

A APP já alertou o ministério da Educação para a situação mas não sabem como reagirá o Executivo. “Não sabemos se o ministro vai aceitar esta nossa interpretação”, explicou Edviges Ferreira. “Nós alertamos para o facto, agora vamos ver. Está nas mãos do Ministério”, acrescentou.

 

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR