Nasceu um lago no deserto da Tunísia. E não, não é uma miragem. A notícia foi avançada pela imprensa internacional e as fotos estão disponíveis na página que o Lac de Gafsa já tem no Facebook. Às 17h20 do dia 2 de agosto, mais de 2.300 pessoas tinham gostado do espaço que o novo lago ocupa na rede social, desde 18 de julho.

Como surgiu? Ainda não se sabe, mas a incerteza não assustou os locais. Apesar de se desconhecer a origem, são várias as pessoas que estão a aproveitar o novo lago para se refrescarem na praia de Gafsa, como já é conhecida. O The Guardian fala em centenas de pessoas que ignoraram os avisos de perigo e se banham na água que nasceu azul-turquesa e depressa ficou verde escura.

lac de gafsa 2

“Print screen” da página do Lac de Gafsa no Facebook

A imprensa internacional avança que há receio de que a água esteja contaminada com químicos cancerígenos ou substâncias radioativas, por exemplo, uma vez que a região é rica em fosfato. “Algumas pessoas dizem que o lago é um milagre, outras dizem que é uma maldição”, disse um jornalista tunisino ao canal de televisão France 24.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O lago foi descoberto há três semanas, tem cerca de 18 metros de profundidade e um hectare de área. A suspeita dos geólogos recai sobre um abalo sísmico, que pode ter aberto uma fenda na camada rochosa acima do lençol freático, um reservatório de água subterrânea, proveniente do escoamento de águas superficiais.

Há dez dias, Hatef Ouigi, do gabinete de segurança pública de Gafsa, informou que o lago era perigoso para banhos e que os cientistas estavam a recolher amostras para verificar a qualidade da água. Depois de serem conhecidos os resultados, o gabinete tomará as medidas devidas, anunciou.