Doze efetivos da Força de Guerra Naval Especial da Armada espanhola estão desde esta semana em Cabo Verde num programa de assistência militar ao arquipélago, no âmbito de um acordo bilateral sobre a política de defesa.

Segundo o Ministério da Defesa espanhol, o objetivo do programa de assistência é “aconselhar e treinar os militares cabo-verdianos e assim, contribuir para reforçar as suas estruturas de segurança e defesa”.

“O objetivo desta presença militar em Cabo Verde, onde a equipa permanecerá inicialmente dois meses é a cooperação na criação e formação de uma unidade de operações especiais no exército cabo-verdiano”, disse.

Pedro Morenés, ministro da Defesa espanhol, disse em julho, na comissão de defesa do Congresso de Deputados que o Governo quer estreitar a sua colaboração com os países africanos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Para Espanha, cuja proximidade com África a torna dependente do seu desenvolvimento, é essencial manter o envolvimento a todos os níveis: político, institucional, em investimento comercial e, certamente, no domínio da segurança, para ser capaz de antecipar, analisar, prevenir e conter os riscos antes que se tornem ameaças”, disse.