O Presidente da República recebeu das mãos da administração da Fundação Gulbenkian um relatório elaborado por peritos sobre a saúde em Portugal, que representa um “desafio” para o Serviço Nacional de Saúde. “É um desafio novo que se faz ao Sistema Nacional de Saúde, que nós consideramos que tem prestado relevantíssimos serviços ao país e melhorado muito a qualidade de vida das pessoas e pensamos que está na altura de conhecer um novo elán, transferindo sobretudo muito do que tem sido o foco nos doentes e nos hospitais para as pessoas, a comunidade, as autarquias, a sociedade em geral”, afirmou o presidente da Fundação Gulbenkian, Artur Santos Silva, em declarações à Lusa à saída da audiência com o chefe de Estado Aníbal Cavaco Silva.

Sem adiantar pormenores sobre o relatório, elaborado por uma comissão de peritos internacionais e nacionais coordenada por Lord Nigel Crisp, e que só será apresentado publicamente esta terça-feira, Artur Santos Silva disse que o estudo apresenta “muitas propostas”. “Mobilizar a melhor ciência, a melhor tecnologia para o bom funcionamento do sistema de saúde”, mas ao mesmo tempo fazer com que as pessoas conheçam “melhor os seus problemas, conheçam melhor como prevenir doenças” e compreender “como é que a família e as organizações locais podem ter um papel maior e melhor”, defendeu o presidente da Fundação Gulbenkian, que promoveu a plataforma “Saúde em Portugal”, para abordar uma nova visão para a saúde e os cuidados de saúde no país.

A administração da Gulbenkian irá apresentar ainda esta segunda-feira o relatório ao ministro da Saúde e, na terça-feira, à Assembleia da República.