O Presidente iraniano, Hassan Rohani, afirmou que o seu país está “determinado em prosseguir as negociações” sobre o seu polémico programa nuclear e “de boa-fé”, na expetativa de concluir sem demoras este “dossier”. “Esperamos que as negociações em curso conduzam a um acordo final no pouco tempo que nos resta”, declarou Rohani, na tribuna da Assembleia-geral da ONU. No entanto, o líder iraniano alertou para as “excessivas exigências” dos países ocidentais que integram o grupo de negociadores.

As conversações, sob a égide da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), incluem representantes de Teerão e do Grupo 5+1 (os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU e a Alemanha) com o objetivo de “restaurar a confiança internacional” sobre o caráter exclusivamente pacífico do programa nuclear iraniano. Os ocidentais e a Israel acusam a República Islâmica do Irão de promover clandestinamente, sob a cobertura de um programa nuclear civil, atividades destinadas ao fabrico da arma atómica, uma sugestão que Teerão tem desmentido formalmente.