Surgiu no Facebook nesta segunda-feira uma página de propaganda do novo partido de Marinho e Pinto, o Partido Democrático Republicano (PDR), com declarações homofóbicas e controversas. O líder do PDR garantiu ao Observador que a página é falsa.

“Neste Portugal republicano, os títulos nobiliárquicos não podem continuar a ser presença constante no nosso quotidiano. Basta de condes, duques e marqueses. Abaixo os barões e queimem-se imediatamente os brasões!”, lê-se numa das publicações.

Sendo que a citação não é atribuída, o leitor que não saiba que a página é uma sátira vai atribuí-la ao ex-bastonário da ordem dos advogados, Marinho e Pinto, um político conhecido por ter afirmações polémicas na praça pública.

cropped-imagem1

“A homossexualidade é uma opção de vida válida, mas não poderá ser imposta impunemente aos nossos filhos por lobbies infiltrados no poder. Exigimos o regresso do serviço militar obrigatório e a promoção em igualdade de uma educação assente nos valores da virilidade saudável”, lê-se noutra publicação.

Em declarações ao Observador, Marinho e Pinto garantiu que “a página é falsa”, que “o logótipo oficial não é o que aparece” e que o novo partido “não é homofóbico”.